EQUIPE TERRAS POTIGUARES NEWS

BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PM RN

PM RN

terça-feira, 13 de outubro de 2009

BRASÃO DO 2º BPM

O Brasão d’armas do 2º BPM foi criado através do Decreto nº 8.632, de 14 de abril de 1983, sancionado pelo então governador José Agtipino Maia, publicado no Diário OFICIAL DO DIA 15 DE ABRIL, E NO Boletim do Comando Geral de nº 071, de 18 de abril de 1983.

HOMENAGEM

O bras]ao d’armas do 2º BPM é uma uma homenagem à data maior da campanha abolicionista na cidade de Mossoró, 30 DE SETEMBRO DE 1983

DESTINÇÃO

O Brasão destina-se à autenticação de documentos oriundos de Batalhão de 30 de Setembro, podendo ser usado ainda na confeçção de placas e paquetas comeorativas, chaveiros w brindes outros que representem a unidade

CARACATERISTICAS

O brasão tem as seguintes caracyerísticas:
escudo clássico, encimado por um elmo com lembrequins dourados, carregdo de uma banda em preta contendo uma cadeia de cinco eleos com o 3º partido; em chefe à sinistra, bordadura sinople carregada em parte pistolas classicas tendo abaixo, no interior de ângulo formado pelas coronhas, o número 2 (dois), designativo do número de ordem da unidade na sequência da Corporação; em contra-chefe, em campo blau, 03 (tres) pirâmides de sal (riqueza mineral da região); fitão em goles com os dizerem: BATALHÃO 30 DE SETEMBRO, em letras prestas.

DIMENSÕES

ELMO – 25 mm por 35 mm
ESCUDO – 70 mm largura por 85 mm altura (eixo central)
CADEIA – 47 mm rxtensão
ELOS – 12 mm comprimento por 9 mm altura
BORDADURA SINOPLES – 0,5 mm largura
Distância externa entre coronhas – 10 mm
PISTOLAS DISTÂNCIA EXTERNA ENTRE CANOS – 10 mm
COMPRIMENTO DE CADA UMA – 20mm
NÚMEROS
ALTURA – 10 mm
PIRÂMIDES – proporcionais
FITÃO – 12 MM ALTURA
FUNDAMENTOS HERÁLDICOS E ROMATOGRÁFICOS
CADEIA COM ELEO – Libertasção (alusiva aos escravos, ocorrida em 30 de setembro de 1883);
PIRÂMIDES DE SAL – Riqueza mineral
PISTOLAS CLÁSSICAS – Polícia Militar
ELO – Proteção, segurança
AZUL – A,mor a pátria, firmeza incorruptível pela legalidade
VERDE E BRANCO – Cores estaduais
NÚMERO 2 – Designativo da unidade
Obs.; O brasão pode ser usado sobre fundo – verde e branco na disposição da Bandeira do RIO Grande do Norte, encrustado em cumaru (madeira nobre da região) ou sobre manto em sable.

APRESENTAÇÃO DO LINK "BATALHÃO 30 DE SETEMBRO"

No dia 2 de julho de 1980 ingressava na gloriosa e amada Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte. Na época, passava por grandes dificuldades em todos os aspectos, principalmente, de residência. Sem mãe, nem querer morar com a madrasta, desempregado, devido que naquele ano era de seca, e na condição de agricultor, faltava trabalho. No mês de abril ouvi um anúncio pela Rádio Rural, mas precisamente, no programa “A HORA DA COALHADA”, apresentado por Seu Mane, que o 2º BPM estava precisando de pessoas para ingressar na Polícia Militar. Ser policial militar nunca havia passado no meu pensamento, porém, no dia seguinte desloquei-me até a sede do Batalhão de Polícia Militar, na Rua Aldemir Fernandes, no bairro Aeroporto, para tomar conhecimento das condições para ingressar na PM, e fui atendido pelo ST PM MUMBAÇA que de imediato mandou que fosse para a sala de aula e fazer as provas. Ao terminar a primeira prova, fui informado que retornasse no dia seguinte para saber se havia passado; no dia seguinte retorno ao 2º BPM e fui informado que havia passado e fiz a segunda prova, sendo aprovado e assim foram às outras matérias, sem contribuição de ninguém, e sim, somente a de DEUS passei em todas as matérias: GEOGRAFIA, PORTUGUÊS, MATEMÁTICA, ESTUDOS SOCAIS E EDUCAÇÃO MORAL CÍVICA. Na semana seguinte, a turma de soldados de 1980, com 52 alunos passaram a fazer instruções, porém, somente a 2 de julho foram incluídos na condição de aluno soldado, cuja turma foi concluída no dia 14 de dezembro de 1980.
A partir dessa data passei a residir no Quartel do 2º BPM e aprendi a amá-lo e a considero como meu berço na minha vida policial militar, e hoje, depois de quase 30 anos, estou na reserva remunerada, na graduação de subtenente PM, para provar que meu amor pelo 2º BATATHÃO DE POLÍCIA MILITAR, sediado em MOSSORÓ, não é fajuto que estou colocando no ar, para o mundo inteiro, através da INTERNET, o link “BATALHÃO 30 DE SETEMBRO”, no blog “JOTA MARIA” pertencente ao PORTAL OESTE NEWS – MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, com três blogs e 118 links.
MOSSRÓ-RN, 13 DE OUTUBRO DE 2009
SUBTENENTE JOTA MARIA

BATALHÃO 30 DE SETEMBRO – UM EXEMPLO DE TRABALHO EM MOSSORÓ E REGIÃO

O 2º BPM, a 280 quilômetros de Natal e a 254 quilômetros de Fortaleza, criado pela Lei estadual n Nº 155, DE 4 DE OUTUBRO DE 1949 e instalado no dia 12 de janeiro de 1950 (QUINTA-FEIRA), já teve uma área territorial de 18.809,8, depois das criações do 7º BPM, em Pau dos Ferros e o 1º BPM, em Assu, possui uma área de ....quilômetros quadrados, equivalente a .....% sobre o Estado do Rio Grande do Norte. Com quatro companhias, sendo que a 1ª COM é sediada no interior do quartel do 2º BPM, a 2ª CPM, também sediada na sede; a 3ª COM, sediada na cidade de Apodi; e 4ª CPM, com sede na cidade de Areia Branca. Com um PELOTÃO PM, o de Caraúbas, subordinada a Companhia de Apodi; e 10 Destacamentos Policiais Militares: 1ª: BARAÚNA, FELIPE GUERRA, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO e TIBAU; a 3ª: FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES e SEVERIANO MELO; A 4ª: GROSSOS e SERRA DO MEL.
Um fator negativo no 2º BPM é no que diz respeito a falta de efetivo para completar os claros existentes. Para se ter uma idéia da grande falta de soldados que o previsto é de 2500 policiais militares, de acordo com a população local, de 250 mil habitantes, enquanto, o atual efetivo é de apenas 600 soldados. Mossoró precisa urgentemente de ganhar outro Batalhão
Sou loucamente apaixonado pelo 2º BPM, tendo em vista que nele que no dia 2 de julho de 1980 iniciei uma nova vida, a de policial militar, na categoria de SOLDADO PM, posteriormente, nas graduações de 3º Sgt PM, 2º Sgt PM, 1º Sgt PM e de Subtenente e atualmente, depois de 30 anos de efetivo serviço, estou na reserva remunerada, passando pelas seguintes cidades AREIA BRANCA, SERRA DO MEL, APODI, FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO, TIBAU e CARAÚBAS

MOSSORÓ MERECE DE UM NOVO BATALHÃO

Natal com 800 habitantes dispõe de 5 Batalhões: 1º BPM, 4º BPM, 5º BPM, 9º BPM e o BOPE. Cada BPM desse é equivalente a 150 mil habitantes. Enquanto, à cidade de Mossoró com quase 300 mil habitantes somente dispõe de um batalhão, o nosso querido e amado Batalhão 30 de Setembro, instalado em 12 de janeiro de 1950. Portanto, os políticos, a sociedade, a Acim e a imprensa mossoroense precisa urgentemente de acampar um movimento junto à Assembléia Legislativa e o Governo do Estado no sentido de que criar-se em Mossoró de um novo BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR. É muito fácil, basta que um parlamentar mossoroense venha ser autor de um Projeto-de-Lei sugerindo que seja criado um Batalhão de Polícia Militar na estrutura da Polícia Militar para ser instalado em Mossoró. Se Natal possui cinco Batalhões, porque não Mossoró ter dois. Nada demais, e sim, que a justiça seja feita. Aqui já sugiro que esse batalhão venha ser instalado no grande bairro do Alto São Manoel, mas precisamente no bairro Uirick Graff, onde estão instalados os fórum da Justiça Federal, do Trabalho e que em breve ganhará o Fórum Silveira Martins, da Justiça Estadual, e que essa unidade policial militar ganhe a denominação de “BATALHÃO JERÔNIMO VINGT-UN ROSADO MAIA”, e que venha abranger os municípios encravados do outro lado do rio Mossoró/Apodi, como: Areia Branca, Caraúbas, Governador Dix-sept Rosado, Serra do Mel, Porto do Mangue e Upanema. Enquanto, o 2º BPM ficaria com os municípios de Tibau, Grossos, Baraúna, Felipe Guerra, Apodi, Itaú, Rodolfo Fernandes e Severiano Melo. As companhias desse batalhão deve ser instalada nas cidades: a 1ª CPM, na sede, a 2ª CPM seria a atual 4ª CPM, em Areia Branca, e a 3ª CPM, em Caraúbas. Já atual 4ª CPM de Areia Branca seria deslocada para a cidade de Baraúna. Portanto, a linha divisória dos dois batalhões de Mossoró seria o Rio Apodi/Mossoró, ou seja, o 2º BPM ficaria com os bairros e as comunidades situados na zona Norte, como por exemplo: Aeroporto e o Jucuri; enquanto, o 11º BPM (caso não seja criado antes de Mossoró, um batalhão em outro município, já que a PM-RN, dispõe atualmente de 10 batalhões numerados e um não numerado, daí o de Mossoró seria o 11º) ficaria com os bairros e as comunidades situados na zona Sul, como por exemplo: Alto São Manoel e Assentamento do Hipólito.

ORIGEM DO POLICIAMENTO EM MOSSORÓ

A Polícia Militar de Mossoró iniciou-se no ano de 1841, 5 anos depois da criação do Corpo Policial da Província Potiguar, a 4 de novembro de 1836, através da Resolução nº 27/36, sancionada pelo presidente João José Ferreira Aguiar.
A criação do Destacamento do Corpo Policial na então vila de Mossoró originou-se devido as grandes lutas do padre Francisco Longino Guilherme de Melo (13.3.1802 – 30.3.1876), contra a família Ferreira Costa, os Butragos, sendo que no ano de 1840, o destacamento da vila da Princesa (atual cidade do Assu), com um efetivo de 30 soldados, sob o comando do tenente José Antonio de Souza Caldas, esteve por algum tempo no Distrito de Mossoró, em consequência da requisição das autoridades policiais para prender criminosos, recrutar e evitar as consequências sempre funestas de rixas e intrigas entre alguns habitantes da região.
As grandes lutas do padre Longino (como era conhecido, o qual foi vereador pelo município de Apodi, na primeira legislatura apodiense, tendo em vista que nessa época, Mossoró era subordinado ao território de Apodi) foi no período de 1839 a 1844.
O padre Longino, foi o primeiro sacerdoete nascido em Mossoró, ordenou-se em novembro de 1826 e celebrou a primeira missa no dia 2 de fevereiro de 1827. Era de temperamento turbulento e arrebatado, como também de atitudes violentas comumeente assumidas que o fizeram popularíssimo.

A Sub Delegacaia de Polícia foi instalada no dia 7 de abril de 1853, um ano e 28 dias depois de que a vila foi criada através da Resolução nº 246, de 15 de março de 1952, sancionada pelo presidente da Província do Rio Grande do Norte, Doutor José Joaquim da Cunha. O primeiro delegado de polícia foi Florêncio de Medeiros Cortes Júnior, que delegou de 12 de abril de 1853 a 11 de agosto de 1857, quando foi substituido por Joaquim Nogueira da Costa, esse delegou até 20 de maio de 1861, passando o cargo para Clementino de Góis Nogueira; já Clementino foi dubstituido pelo Dr. Antonio Fernandes Tiago Figueiredo, em 12 de março de 1862.

COMPANHIA DE FUZILEIROS


A companhia de Fuzileiros de Mossoró foi criada através do Decreto nº 551, de 23 de dezembro de 1933, sancionado pelo Excelentíssimo senhor interventor Federal do Rio Grande do Norte, Mário Leopoldo da Câmara e (quarta-feira), que teve como primeiro comandante o Capitão Severiano Elias Perera, que comandou a Companahia até 22 de fevereiro de 1936, passando para o 1º tenente Luiz Gonzaga de Araújo.

6ª COMPANHIA REGIONAL DE POLÍCIA

A Cidade de Mossoró passou a ser sede de uma Companhia Regional no dia 15 de dezembro de 1936, tratava-se da 6ª Companhia, criada pelo Decreto nº 110, de 14 de fevereiro de 1936, sancionado pelo Governador do Estado, Dr. Rafael Fernandes Gurjão, e publicado no Boletim Regmental nº 42, de 17 de fevereiro de 1936, que teve como primeiro comandante o 1º tenente Luiz Gonzaga, que já comandava a então Companhia de Fuzileiros, comando-a até 15 de dezembro de 1936, passando o comando para o 2º tenente Júlio César Pinheiro, que comandou até 7 de abril de 1937, passando o comando para o 1º tenenete Pedro Ceciliano Lastosa, que comandou a cidade de Mossoró até 4 de janeiro de 1938, quando foi transferido para a Companhia Regional de Pau dos Ferros, o qual no dia 7 de janeiro daquele ano instalou a 4ª Companhia Regional de Polícia sedida naquela cidade, atual 7º BPM.

DECRETO QUE CRIOU A 6ª COMPANHIA REGIONAL, ATUAL 2º BPM

DECRETO Nº 110, DE 14 DE FEVEREIRO DE 1936
Dá nova Organização à Força Pública Militar do Estado.
O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, usando das atribuições.
DECRETA:
Art. 1º - A Força Pública Militar do Estado, com efetivo fixado pelo decreto nº 63, de 30 de dezembro de 1935, será constituída, até decretação de novo regulamento, dos órgãos e unidades abaixo discriminados, com atividade, na guerra ou paz, adstritas as missões respectivamente especificadas nesta lei e nos regulamentos militares, ex-vi lei federal nº 192, de 17 de janeiro de 1936.
Art. 2º Os órgãos e unidades de que trata o artigo anterior, são os seguintes:
1. COMANDO GERAL, assim constituído:
a) Comandante: Um coronel
b) Sub-comandante: Um tenente coronel
c) Fiscal Administrativo: Um major
d) Ajudante: Um capitão
e) Casa Militar do Governo do Estado: Assistente Militar; Um tenente
f) Encarregado do Material Bélico: Um 1º tenente
g) Oficial das Transmissões: Um 1º tenente
h) Serviço de Intendência; Chefe: Um Capitão
Encarregado do serviço de fundos: Um 1º tenente
Encarregado do Estabelecimento de Material de Intendência: Um 1º tenente
Serviço de Saúde: Um capitão Médico
Encarregado de Enfermaria Militar: Um 1º tenente médico
Encarregado da Farmácia Militar: Um 2º tenente farmacêutico
Encarregado de Serviço de Veterinária: Um 2º tenente veterinário.
II – TROPA:
a. Batalhão de Infantaria (BI), com a mesma constituição do Batalhão de Caçadores do Exército, tendo as três companhias de fuzileiros as seguintes denominações, definidoras de suas atividades em tempo de paz, sem desvirtuamento das suas finalidades militares policiais;
1ª Companhia ou Companhia de Instrução (CI)
1ª Companhia ou Companhia de Guarda (CG)
1ª Companhia ou Companhia de Administração (CA)
b. 4ª, 5ª e 6ª Companhias Regionais (CR).
c. Esquadrão de Cavalaria (EC)
d. Seção de Transmissões (ST)
e. Seção de Sapadores (SS)
f. Seção de Bombeiros (SB).
g. ......................................................................................
Art. 25 – Revogam-se as disposições em contrário.
Palácio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, em 14 de fevereiro de 1936, 48º da República.
RAPHAEL FERNANDES GURJÃO
Aldo Fernandes R. de Melo
OBS.;
4ª Companhia Regional, com sede em Pau dos Ferros – instalada em 07/1/1938
5ª Companhia Regional, com sede em Caico – instalada em 1936
6ª Companhia Regional, com sede em Mossoró – instalada em 01/04/1936

LEI QUE CRIOU O 2º BI, ATUAL 2º BPM


LEI Nº 155, DE 4 DE OUTUBRO DE 1949
Fixa a Polícia Militar para o ano de 1950 e dá outras providências
O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE; Faço saber que o PODER LEGISLATVO decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1º - A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, ano de 1950, será constituída de um Comando Geral e um Estado MAIOR, Uma Companhia de Administração, dois Batalhões de Infantaria e uma Companhia regional, conforme quadro anexos, e com os vencimentos constantes do respectivo orçamento.
Art. 2º Fica sediado em Mossoró o 2º Batalhão de Infantaria, que destcará para a cidade de Macau a 3ª Companhia de Fuzileiros e manterá na cidade de Pau dos Ferros, a então 4ª Companhia Regional, que passa a enquadrar, no efetivo, com a denominação de 2ª Companhia de Fuzileiros.
Art. 3º - A então 5ª Companhia Regional, com sede em Caicó, passa a denominar-se simplesmente de COMPANHIA REGIONAL.
Art. 4º - em caso extraordinários e urgente, o Governo poderá elevar esse efetivo até o triplo, dispensando logo esse o motivo determinante do aumento as praças excedentes do Quadro fixado neste lei.
Parágrafo único – a distribuição do pessoal, por funções, será feita em atos do Comando Geral
Art. 5º - O fardamento às praças de pré, exceto asos aspirantes a oficial e subtenentes será fornecido por conta do Estado.
Art. 6º - A etapa ordinária é fixada em Cr$ 8,00 (oito cruzeiros) diários, para oficial e praças.
Art. 7º - A praça casada, quando baixada à Enfermaria no valor de Cr$ 5,00 (cinco cruzeiros)
Art. 8º - Na presente fixação de efetivo, estão compreendidas as praças que compõem o Quadro de Instrutores de Escoteiros, de conformidade com o previsto no Decreto nº 988, de 22 de dezembro de 1941.
Art. 9º - A função de ajudante de Ordem da Governadoria poderá ser exercida por um Oficial de qualquer posto, a critério do Governo do Estado.
Art. 10 – O pessoal que, porventura, exceder do efetivo fixado na presente lei ficará agregado até ser excluída do serviço ativo, ou ter acesso do posto
Art. 11 – Revogam-se as disposições em contrário.
Natal, 4 de outubro de 1949, 61º da República
JOSÉ AUGUSTO VARELA
Custódio Toscano
(Publicada no DOERN de 6 de outubro de 1949-quinta-feira. Arquivo de A República – JOSÉ NICOLAU DA CRUZ FILHO)

2º BATALHÃO DE INFANTARIA, ATUAL 2° BPM


A Lei nº 155, de 4 de outubro de 1949, sancionada pelo então governador, Dr. José Augusto Varela (31/7/1947 – 31/01/1951), nascido em Touros-RN, 28/11/1896 – e falecido em Natal no dia 14/6/1976, publicada no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte nº 221, de 6 de outubro de 1949 (quinta-feira) e no Boletim Diário da Unidade nº 228 de 06/10/49, assinado pelo então Comandante Geral da Polícia Militar, coronel Aluízio de Andrade Moura, em sua terceira gestão, de 29/11/1946 – 27/12/1950, macaibense nascido em 25/04/1905 e falecido em 13/11/1973, criou o 2º Batalhão de Infantaria, com sede na cidade de Mossoró, implantado e inaugurado em 12 de janeiro de 1950, que teve como primeiro comandante, o Major PM Luís Gonçalves de Araújo (Santa Cruz-RN, 02/07/1896 – Natal, 03/02/1984) e como primeiro sub-comandante, o Capitão José Lopes Fernandes.
O 2º BI, cuja denominação permaneceu até o ano de 1965, quando passou a ser denominado de 2º BOP-2º BATALHÃO DE OPERAÇÕES POLICIAIS, que ficava situado no andar superior do prédio da antiga Intendência Municipal e Cadéia Pública de Mossoró, localizado na Praça Antonio Gomes. 514 (Museu Municipal de Mossoró), que inicialmente possuia três companhias, a 1ª CF, sediada na cidade de Mossoró, que teve como primeiro comandante o 2º tenente José Antonia da Silva; a 2ª CF, então 4ª Companhia Regional de Políciamento, sediada na cidade de Pau dos Ferros, atual 7º BPM, que teve como primeiro comandante, o aspirante-a-oficial Pedro Nunes de Souza; a 3ª CF, implantada em Macau, que teve como primeiro comandante o 1º tenente Altino Cordeiro de Paiva. Posteriormente, a Companhia de Macau desmembrou-se do 2º BI, ficando independente denominada de Companhia Regional, atual 1ª CIPM-Companhia Indpendente de Polícia Militar, enquanto. Em 1962 foi instalada a Companhia de Petreçhos do 2º Batalhão, sediada em Patu, criada oficialmente pela Lei 3.207, de 16 de dezembro de 1964, que teve como primeiro comandante o capitão Luiz Firmino da Silva (Assu, 28/11/1921 – 20/01/2003).

NOVO QUARTEL do 2º bpm

O início da construção do novo Quartel do 2º BPM se verificou em 2 de janeiro de 1970, consequência do interesse e apoio demonmstrados pelo Excelentíssimo senhor Governador do Estado do Rio Grande do Norte, o Monsenhor Walfredo Gurgel (Caicó, 2/12/1908 – 04/11/1971). O Monsenhor a par da necessidade e da importância do empreendimento, passou, sem demora, a liberação dos recursos solicitados, no valor de Cr$ 130.332,00 de parcela inicial por conta do exercício de 1969 e Cr$ 400.000,00 correspondente ao exercício de 1970 e Cr$ 530.000,00, importância do FPE-Fundo de Participação dos Estados.
O novo Quartel foi inaugurado no dia 9 de março de 1971, com uma área coberta de 3.435 metros quadrados, com a presença do Exmº senhor Coronel Benedito Celso de Camargos Pereira, comandante Geral da PMRN; do Exmº Bel. Antonio Rodrigiues de Carvalho (Mossoró, 13/06/1927), prefeito de Mossoró; e do Major PM Francisco Bezerra Carlos, comandante do 2º BPM (02/10/1965 – 20/01/1975).

LOCALIZAÇÃO DO 2º BPM


LOCALIZAÇÃO DO 2º BPM

O quartel do 2º BPM está localizado à Rua Aldemir Fernandes, s/nº, no bairro do Aeroporto, na cidade de Mossoró. Tem sua frente para o LESTE e a sua retaguarda para o OESTE; o flanco esquerdo para o LESTE e, limitando-se com o ITEP e o flanco direito para o SUL, que limita com o Hospital Regional da Polícia Militar e este, limita-se com o Clube do Bando do Nordeste.

BATALHÃO 30 DE SETEMBRO

Desde de 14 de abril de 1883 que o 2º BPM recebeu o designativo de “BATALHÃO 30 DE SETEMBRO”, através do Decreto nº 8.632, sancionado pelo então governador e aatual Senador José Agripino Maia, e na gestão do comandante Geral da PM Valdomiro Fernandes da Costa (Natal,20/11/1935 – Natal – 05/06/2006, numa justa homenagem a data maior dos mossoroenses, 30 de setembro, pelo transcurso do centenário – 30/09/1883 – 30/09/1983 – Abolição da Escravatura, tendo sido a cidade de Mossoró pionerisma na campanha Abolionista iniciada em no ano de 1883, com a fundação da Libertadora Mossoroense em 6 de janeiro de 1883, sendo assim, Mossoró a primeira cidade potiguar a libertar seus negros e a segunda do país (a primeira foi uma cidade cearense). Assu foi a 2ª em 24/06/1885; a 3ª foi Carnauba dos Dantas, em 30/03/1887, a 4ª foi Campo Grande, em 25/05/1887).

MÊS DE JANEIRO DE 1950


MÊS DE JANEIRO DE 1950. O 2º BPM FOI INSTALADO NO DIA 12 DE JANEIRO DE 1950, UMA QUINTA FEIRA. CONFIRA NO CALENDÁRIO ACIMA

1º BOLETIM DIÁRIO DO 2º BI - 12/1/50 - 5ª FEIRA

ESSE É O PRIMEIRO NÚMERO DO BOLETIM DIÁRIO DO 2º BATALHÃO DEINFANTARIA, ATUAL 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR, SEDIADO NA MINHA QUERIDA E AMADA CIDADE DE MOSSORÓ, PUBLICADO NO DIA 12 DE JANEIRO DE 1950, UMA QUINTA-FEIRA

2ºBOLETIM DIÁRO DO 2º BPM - 13/1/50 - 6ª FEIRA


PÁGINA 1 DO SEGUNDO BOLETIM DIÁRIO DO 2º BATALHÃO DE INFANTARIA, ATUAL 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR, EM MOSSORÓ

COMANDANTES DE Mossoró – 1853 – 2009


Numa missão quase impossível, este pesquisador mergulhou num profundo poço a procura de pescar os nomes dos policiais que exerceram a função de comandante do policiamento da cidade de Mossoró, desde 1853 até a presente data. Talvez não tenha conseguido total êxito, porém, o pouco pescado, com certeza já está de bom tamanho, tendo em vista que nenhum outro pesquisador mossoroense teve essa idéia de pesquisar referente aos comandantes da Polícia Militar em Mossoró. exceto, do saudoso pesquisador Vingt-Un Rosado que andou, em pequenos tópicos, principalmente, no início do policiamento, de 1853 a 1893, cujos poucos tópicos foram de suma importância para este trabalho. Daí em diante, através de pesquisa feita no jornal A REPUBLICA e Boletim da Corporação, cuja pesquisa ainda foi concluída, trago neste link a relação dos ex-comandantes do policiamento de Mossoró, contendo vários resumos biográficos de comandantes. Será três postagens, a primeira, contendo os comandantes no período de DESTACAMENTO POLICIAL MILITAR; a segunda, no período de COMPANHIA REGIONAL DE POLÍCIA; e por fim, na condição de Batalhão de Polícia Militar Acesse e confira

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

COMANDANTES NA CONDIÇÃO DE COMPANHIA REGIONAL DE POLÍCIA DE MOSSORÓ


33– CAPITÃO SEVERINO ELIAS PEREIRA – 14/3/194 – FOI O PRIMEIRO COMANDANTE DA ENTÃO 3ª COMPANHIA de Fuzileiros de Mossoró, instalada em 14 DE MARÇO DE 1934
34– CAPITÃO SÓLON DE ANDRADE – 24/4/1935
SOLON ANDRADE DE ARAÚJO, natural de Natal, antigo oficial da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Poeta e um “soldado perfeito, coronel Sólon Andrade era estimado na caserna, pois com os superiores e subalternos sabia viver, pondo em linhas paralelas a disciplina militar e o sentido humano que deve estar presente em todos os atos da vida”. Exerceu a função de delegado de polícia no município de Mossoró no período de 24 de abril de 1935, além de delegado também exercia a função de comandante da Companhia de Fuzileiros. Faleceu no dia 16 de março de 1956. Foi comandante geral da Polícia Militar em três períodos: 12/7/44 – 28/6/48; 9/11/45 – 9/11/46 e 27/12/50 – 30/1/51

35 – CAPITÃO JOAQUIM TEIXEIRA DE MOURA – 01/01/1936
36 – TENENTE LUIZ GONZAGA DE ARAÚJO – 5/5/1936
37 – TENENTE JÚLIO CÉSAR PINHEIRO – 18/9/1936 - , natural de Natal, nascido em 15 de novembro de 1902, filho de Joaquim Anselmo Pinheiro e de Paulina Generosa do Amor Divino


38 - CAPITÃO CECELIANO LUSTOSA – 7/4/1937

39 – TENENTE JOSÉ GOMES DE SOUZA BASTOS – 23/12/1937 – primeiro prefeito do município de Upanema-RN, em 1954

40 – TENENTE FRANCISCO GERMANO FILHO – 14//07/1941
CORONEL JOSÉ PAULINO DE SOUZA, natural de Angicos, nascido em 19 de maio de 1902, filho de Agostinho Pereira Pinto e de Otília P. Pinto. Foi interventor nos municípios de Mossoró e São Gonçalo do Amarante-RN. Faleceu aos 85 anos, aos 17 de agosto de 1989.

OBS.: dessa data até 12 de janeiro de 1950, não foi possível identificar quem foram os comandantes da Polícia Militar na cidade de Mossoró. Estamos pesquisando.
CORONEL PEDRO HERÁCLITO PINHEIRO – Nasceu no município de Nova Cruz, a 31 de janeiro de 1899, filho do Alferes Joaquim Anselmo Pinheiro Filho e de Paulina Generosa do Amor Divino Pinheiro. Oficial da Polícia Militar, ingressando na corporação em 15 de março de 1924, na graduação de soldado. Desde 1º sargento, até o ingresso na reserva, sempre ocupava cargos policiais no interior do Estado, além de ter sido prefeito dos municípios de Caraúbas, Ceará Mirim, Patu, Nísia Floresta e Pedro Avelino. Exerceu a função de delegado de polícia do município de Mossoró, no período de 29 de novembro de 1930 a 8 de julho de 1931. Faleceu em Natal, no dia 7 de dezembro de 1963, no posto de coronel. Seu pai JOAQUIM ANSELMO PINHEIRO FILHO, foi comandante geral da Polícia Militar no período de 5/1/1914 – 20/6/1928.

COMANDANTES NA CONDIÇÃO DE BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

COMANDANTES NA CONDIÇÃO DE BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
41 – Major PM Luiz Gonçalves de Araújo – 12/1/1950
CORONEL LUIZ GONÇALVES DE AMORIM, NATURAL DE Santa Cruz-RN, nascido a 2 de julho de 1896 e faleceu em Natal no dia 3 de fevereiro de 1984. Filho de Antonio Gonçalves de Araújo e Francisca Guedes de Andrade de França. Oriundo do Exército Brasileiro, possuidor do Curso de Formação de Sargento da Arma de Infantaria. Ingressou na PM comissionado no posto de segundo tenente em 28 de julho de 1922. Em razão de seus méritos mereceu ser efetivado no respectivo posto aos 7 de novembro de 1932. Promovido a primeiro tenente aos 23 de maio de 1935. Concluiu com aproveitamento o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais em 1939. Promovido ao posto de capitão aos 24 de maio de 1941 e major aos 4 de janeiro de 1949, por antiguidade. Requereu a passagem para a reserva remunerada, sendo promovido ao posto de tenente coronel, por merecimento, aos 3 de janeiro de 1951, pela participação no combate ao movimento armado denominado de “INTENTONA COMUNISTA DE 23 DE NOVEMBRO DE 1935” e no ato da transferência para a inatividade foi promovido ao posto de coronel, em 9 de janeiro de 1951. Foi o primeiro comandante do 2º Batalhão de Infantaria, instalado em 12 de janeiro de 1951, atual 2º BPM, sediado na cidade de Mossoró, comandando até 11 de dezembro de 1950. Exerceu o cargo de prefeito do município de Alexandria-RN, no período de 2 de abril de de 1947 a 8 de agosto de 1947, recebendo do senhor José Patrício de Figueiredo Neto – ZUCA PATRÍCIO e passando para Pedro Lobo da Costa
SUBCOMANDANTE – CAPITÃO JOSÉ FERNANDES LOPES

42 – MAJOR PM JOSÉ FERREIRA MARINHO – 11/12/1950
JOSÉ FERREIRA MARINHO, natural de Alagoa Grande, Estado da Paraíba, nascido a 18 de junho de 1911 e faleceu em João Pessoa-PB, no dia 14 de junho de 1970, filho de Manoel Ferreira Marinho e de dona Ana Ferreira Marinho. Ingressou na gloriosa e amada Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, no dia 14 de janeiro de 1929, com menos de 17 anos de idade, permanecendo na corporação nela até 4 de julho de 1955, quando foi transferido para a reserva remunerada,no posto de tenente coronel, por reconhecido pela participação no combate armado denominado de “INTENTONA COMUNISTA’ de 1936

43 – MAJOR PM JOSÉ PEREIRA MIRANDA – 25/4/1951

44 – CAPITÃO PM MANOEL ALVES FREIRE – 01/07/1951
CAPITÃO MANOEL ALVES FREIRE, natural de Natal, nascido a 14 de janeiro de 1907 e faleceu no dia 31 de julho de 1991. Filho de Moisés Moreira e Maria Dionísio do Nascimento. Ingressou na gloriosa Polícia Militar no dia 6 de outubro de 1924. Em 1935 concluiu o Curso de Sargento da Arma de Infantaria no Exército, sendo comissionado no posto de segundo-tenente a 4 de janeiro de 1936. Em 16 de janeiro de 1948 foi promovido no posto de capitão PM. Em 3 de novembro de 1954 recebeu a promoção de coronel

45 – MAJOR PM JÚLIO CÉSAR PINHEIRO – 17/11/1952

MAJOR JÚLIO CESAR PINHEIRO, natural de Natal, nascido a 10 de abril de 1910, e faleceu em Natal no dia 25 de setembro de 1987. Filho Joaquim Anselmo Pinheiro e de Paulina Generosa do Amor Divino. Ingressou na Polícia Militar no dia 13 de fevereiro de 1926, . Foi licenciado, a pedido para ingressar no Exercito, onde freqüentou o Curso de Sargentos. Deixou o exército e reingressou na Polícia Militar aos 30 de outubro de 1935 e efetivado na respectiva graduação aos 26 de maio de 1935. Concluiu o Curso de Formação de Oficiais no dia 24 de março de 1939. Promovido ao posto de primeiro tenente em 24 de março de 1942, por merecimento; capitão a 29 de abril de 1944, por merecimento

46 – MAJOR PM MANOEL ALVES RIBEIRO – 15/4/1953

45 – MAJOR JOSÉ FRANCO RIBEIRO – 22/4/1954

CORONEL JOSÉ FRANCO RIBEIRO, natural de Goianinha-RN, nascido a 28 de novembro de 1918 e faleceu em Natal no dia 3 de janeiro de 1970. Filho de João Franco Ribeiro e Maria Acioli Ribeiro. Ingressou na Polícia Militar no dia 2 de julho de 1934, na graduação de soldado. Concluiu o Curso de Formação de Oficiais em 21 de dezembro de 1939, sendo declarado aspirante a oficial no dia 6 de setembro de 1945. Em 22 de março de 1957, foi promovido ao posto de tenente coronel em reconhecimento pela participação ao combate ao movimento armado denominado ‘Intentona Comunista” de 23 de novembro de 1935, em Natal. Em 15 de novembro de 1968 foi eleito prefeito do município de Extremoz, o qual tomou posse em 31 de janeiro de 1969, não terminando seu mandato. Com sua morte, o vice-prefeito Sebastião Gonçalo de Lima assumiu a titularidade da prefeitura de Extremoz.

47 – CAPITÃO PM ABEL MARTINS DE SOUZA – 22/11/1955
CAPITÃO ABEL MARTINS DE SOUZA, natural de Natal, nascido em 29/11/1916, filho de Miguel Martins de Souza e de Belarmina Petronila de Souza. Praça de 6 de janeiro de 1936. Na graduação de terceiro sargento concluiu o CFO no ano de 1939. Em 16 de abril de 1943 foi declarado a aspirante a oficial, em 19 de setembro de 1944, promovido a 2º tenente; em 24 de janeiro de 1951, a primeiro-tenente;. Em 1953 concluiu o CAO-Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, o qual foi promovido no posto de capitão no dia 6 de julho de 1955; major em 30 de maio de 1959 e tenente-coronel em 17 de abril de 1959. Foi transferido para a reserva remunerada da gloriosa e amada Polícia Militar no posto de coronel PM. Faleceu em 25 de julho de 1997.


48 – MAJOR PM JOSÉ GURGEL FERREIRA PINTO – 18/2/1956
MAJOR JOSÉ GURGEL FERREIRA PINTO, natural de Apodi, nascido na povoação de Malhada Vermelha, em 18 de setembro de 1910, filho de Sebastião Celino Ferreira e Maria Alexandrina Gurgel de Oliveira. Praça de 7 de março de 1932. Na graduação de primeiro-sargento, concluiu o curso de formação de oficiais, turma de 1937. Promoções: aspirante a oficial aos 8 de agosto de 1938, segundo-tenente aos 7 de março de 1942. por merecimento. Primeiro tenente aos 16 de janeiro de 1948, por antiguidade e capitão aos 25 de dezembro de 1951 por merecimento. Concluiu o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais em 1953, sendo promovido ao posto de major aos 6 de julho de 1955. Por ocasião de sua transferência para a reserva remunerada, m foi promovido ao posto de tenen te coronel, em reconhecimento pela participação no combate ao movimento armado denominado de ‘Intentona Comunista” de 1935 e ao posto de coronel, de acordo com a legislação vigente, em data de 30 de maio de 1956. Faleceu em Natal no dia 3º de agosto de 1992

49 – CAPITÃO PM JOÃO FIRMINO DE SALES – 30/5/1956

TENENTE JOÃO FIRMINO DE SALES, natural de Nísia Floresta-RN, nascido em 1º de abril de 1906 e falecido em Natal no dia 25 de janeiro de 1998, filho de Firmino José de Sales e Joaquina Carolina de Sales. Era casado com Luzia Oliveira Sales, falecida em Natal no dia 22 de junho de 1995. Ingressou na Polícia Militar em 12 de maio de1927. Na condição de sargento, concluiu o Curso de Formação de Oficiais em 1940. Promoções: aspirante a oficial aos 8 de maio de 1944; segundo-tenente aos aos 19 de janeiro de de 1946, por merecimento; primeiro- tenente aos 25 de dezembro de 1951, por antiguidade. Foi comandante do 2º Batalhão de Polícia, sediado em Mossoró no período de 30 de maio de 1956 a 14 de março de 1957

50 – CAPITÃO PM PEDRO NUNES DE SOUZA – 14/3/1957
CORONEL PEDRO RODRIGUES DOS SANTOS, natural de Martins-RN, nascido a 21 de fevereiro de 1939, filho de Elias Rodrigues dos Santos e Francisca dos SANTOS. No dia 3 de agosto de 1936 ingressou na Polícia Militar, na condição de Soldado PM e 25 de abril de 1960 foi transferido para a reserva remunerada. Na graduação de segundo-sargento, concluiu o Curso de Formação de Oficiais, turma de 1945, sendo promovido a aspirante a oficial no dia 24 de dezembro de 1946 , segundo-tenente a 1º de julho de 1950, primeiro-tenente a 24 de janeiro de 1951. Em 1953 concluiu o Curso de Aperfeiçoamentos de Oficiais, sendo promovido a capitão em 6 de dezembro de 1954. Em 31 de março de 1960 foi promovido ao posto de tenente-coronel

51 – CAPITÃO SEBASTIÃO DE SOUZA REVOREDO – 5/8/1959
SEBASTIÃO DE SOUZA REVOREDO, natural de Macaíba-RN, nascido a 7 de janeiro de 1917 E FALECEU EM Recife-PE, em 9 de janeiro de 1988. Filho de Manuel de Souza Revoredo e Maria Dalila Revoredo.Praça de 1 de janeiro de 1934. Na graduação d de primeiro-sargento concluiu o Curso de formação de oficiais, turma de 1937, na primeira turma de oficiais da corporação. Em 8 de agosto de 1938 foi promovido ao posto de segundo-tenente. Em 1944 viajou a cidade do Rio de JANEIRO E NA Polícia Militar do então Distrito Federal fez o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais. Em 6 de setembro de 1945 foi promovido a 2º tenente; em 28 de maio de 1951 a capitão; em 19 de novembro de 1951 a major e em 25 de dezembro a tenente coronel e no dia 9 de janeiro de 1961, por ato do governador Dinarte Mariz, por ocasião de sua transferência para a reserva remunerada foi promovido ao posto de coronel, porém, o ato do governador Aluízio Alves (11/8/1921 – 06/05/2006) foi tornado sem efeito e retornou ao serviço ativo e foi sub-comandante e chefe do Estado- Maior, chegando a responder pelo comando da gloriosa e amada Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Em 3 de janeiro de 1961 foi transferido para a reserva remunerada. Em Mossoró, além de ter exercido o cargo de comandante do Batalhão “30 de Setembro, no período de 5 de agosto de 1959 a 12 de janeiro de 1961, antes, ainda no posto de primeiro tenente, já havia sido prefeito da querida e amada terra de Santa Luzia, nomeado pelo Interventor Federal Seabra Fagundes, tomando posse em 12 de janeiro de 1946 e governou até 19 de fevereiro de 1946


52 – MAJOR PM JOSÉ EVANGELISTA NUNES – 16/3/1961
MAJOR JOSÉ EVANGELISTA NUNES, natural de Pedro Velho-RN, nascido a 3 de agosto de 1909, FILHO DE João EVANGELISTA Nunes e de dona Maria Fausta do Amor Divino. Ingressou na Polícia Militar no dia 31 de outubro de 1935, na condição de soldado PM, posteriormente foi promovido a graduação de Cabo. No ano de 1945, na graduação de sargento PM foi aprovado no CFO-Curso de FORMAÇÃO DE OFICIAIS, CONCLUINDO O CFO NO CFQ-Centro de Formação de Quadros, atual APM-Academia de Polícia Militar, da Polícia Militar, em Natal, tendo sido declarado a aspirante a oficial no dia 7 de julho de 1947. Em 17 de setembro de 1948 foi promovido ao posto de 2º tenente; em 18 de maio de 1953, a 1º tenente; em 15 de março de 1956, a capitão; em 31 de março de 1961, a major. Em 21 de março de 1961, por antiguidade, deixou o comando do 2º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Mossoró e nessa mesma data passou para a reserva remunerada, sendo promovido ao posto de tenente-coronel pela participação no combate ao movimento armado “Intentona Comunista”, de 23 a 27 de novembro de 1935, em Natal.
SUBCOMANDANTE – 1º TENENTE PM JOSÉ LOPES FERNANDES
53 – CAPITÃO JOÃO FIRMINO DA SILVA – 4/10/1961
Luis Firmino da Silva, natural de Assu, nascido a 28 de novembro de 1928 e faleceu em Natal no dia 20 de outubro de 2002. Filho de Francisco Firmino da Silva e Maria Modesta da Conceição. Praça de 1º de setembro de 1942. Na graduação de terceiro-sargento submeteu-se à seleção para o Curso de Formação de Oficiais, tendo concluído o referido curso no dia 20 de abril de 1955. Em 1964 bacharelou-se em ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito de Natal. Recebeu a promoção ao posto de major em 16 de abril de 1969. Foi o primeiro oficial da PM A FREQUENTAR O Curso Superior de Polícia promovido pela Academia Nacional de Polícia em Brasília, Distrito Federal. Foi promovido ao posto de tenente coronel no dia 8 de março de 1972. Em 18 de julho de 1976, foi desligado, a pedido, do serviço ativo da Polícia Militar, após contar mais de 30 anos de efetivo , por haver sido nomeado Juiz de Direito do Poder Judiciário do Rio Grande do Norte, em razão de sua aprovação no concurso público. Era casado com dona Francisca Batista da Silva e pai de dois coronel: Franklin Firmino da Silva, natural de Natal, nascido a 12 de setembro de 1953 e Erasmo Firmino da Silva


54 – CAPITÃO EDMILSON FERNANDES HOLANDA – 01/2/1962
CAPITÃO EDMILSON FERNANDES HONALDA, natural de Pau dos Ferros, nascido a 15 de janeiro de 1926, filho de Antonio Fernandes Sampaio e de Maria Marcelina de Holanda. INGRESSOU NA Polícia MILITAR EM 1944, NA GRADUAÇÃO DE SARGENTO. EM 20 DE ABRIL de 1955 foi declarado aspirante-a-oficial. Por diversas vezes exerceu o cargo de vereador em Natal. No govrno de Radir Pereira exerceu a função de CHEFE DE Gabinete, no período de 1971 a 1975. Foi transferido para a reserva remunerada. Ale de ter exercido o comando do 2º BPM, em Mossoró, no período de 28/01/1965 a 03/05/1962, também foi comandante da 2ª Companhia de Polícia Militar, atual 7º BPM, em Pau dos Ferros, no período de ....
55MAJOR PM JOSÉ MEDEIROS DE AGUIAR – 11/09/1962, , natural de Natal,, filho de João Julio de Aguiar e de Joaquina Medeiros de Aguiar
56– MAJOR PM ANTONIO OLEGÁRIO DOS SANTOS – 1963. Turma de 1955, Coronel PM, reorganizou a legislação básica dos Policiais Militares (Lei nº 4630, de 16 de dezembro de 1976, atualmente em vigor, apesar de caduca), além de trabalho técnico e científico. Subcomandante da PM , comandante do 1º BPM, em Natal e do 2º BPM, em Mossoró


SUB CMT – CAPITÃO MANUEL MAIA
Manuel Maia, natural de Catolé do Rocha-PB, nascido a 23 de fevereiro de 1924, filho de Honorato Santos do Monte e de Josefa Maria da Conceição. Faleceu em NAATAL NO DIA 13 DE SETEMBRO DE 2002
55 – CAPITÃO FRANCISCO BEZERRA CARLOS – 02/10/1965
Capitão FRANCISCO BEZERRA CARLOS, natural de Frutuoso Gomes, nascido a 14 de agosto de 1931, filho de Januncio Carlos Maia e Maria Amélia. Ingressou na Polícia Militar em 1º de fevereiro de 1952. Em foi declarado aspirante-a-aoficial no dia 27 de junho de 1957, segundo tenente em 22 de outubro de 1958, primeiro tenente em 31 de outubro de 1958 e capitão em 20 de abril de 1961 e major em 16 de abril de 1969. Em 11 de fevereiro de 1976 foi transferido para a reserva a remunerada, Foi o oficial da Polícia Militar do Estado que perderou pelo maior tempo comandano o 2º BPM, em Mossoró, no período de 14/12/1962 a 19/11/1972. Faleceu em Mossoró, no dia 5 de julho de 2008

57– TENENTE CORONEL VALDOMIRO FERNANDES DA COSTA – 20/01/1975
Natural de Natal, nascido a 20 de novembro de 1935 e faleceu em sua terra natal no dia 5 de junho de 2006. Filho de Pedro Fernandes da Costa e Julieta Fernandes da Costa. Ingressou na PM a 11 de agosto de 1959 e foi transferido para a reserva remunerada em 19 de fevereiro de 1987. Além de comandante geral, também foi Chefe da Casa Militar na segunda administração de José Agripino Maia. Foi o primeiro comandante geral da PMRN, depois de José Reinaldo Cavalcante, oriundo da PM a comandar a corporação, pois antes, os comandantes da Polícia Militar vinha do Exército Brasileiro. O Coronel Valdomiro, no posto de tenente coronel comandou o 2º BPM, sediado na minha querida e amada cidade de Mossoró, no período de 20 de julho de 1975 a 6 de julho de 1979
58– TENENTE CORONEL – ARI MEDEIROS DE AGUIAR – 6/7/1979
Ari Medeiros de Aguiar, natural de Natal, nascido a 8 de novembro de 1929, filho de João Julio de Aguiar e de Joaquina Medeiros de Aguiar. Ingressou na PM em 1 de setembro de 1942, na condição de soldado, passando por todas graduações e postos da Polícia Militar. No ano de 1955. Ingressou no Curso de Formação de Oficiais, no Centro de Formação de Quadros, da Polícia Militar, em Natal e no dia 27 de junho de 1957 foi declarado a aspirante a oficial; em 22 de outubro de 1957, a 2º tenente; em 31 de outubro de 1958 a 2º tenente; a 20 de abril de 1961, a capitão; a 21 de agosto de 1976, a major; a 21 de agosto de 1978, a tenente-coronel e a 10 de outubro de 1983, a coronel. Em 13 de julho de 1988 foi transferido para a reserva remunerada. Foi comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Natal, 2º Batalhão de Polícia Militar, em Mossoró, Companhia Regional de Caicó, Companhia Independente de Polícia Militar de Macau e Nova Cruz; comandante da Companhia de Polícia Militar de Pau dos Ferros; e foi o primeiro comandante do antigo Centro de Formação e Aperfeiçoamentos de Praças, CFAP, em Natal, no período de 27 de setembro de 1976 a 26 de junho de 1976, passando cargo para o Major José Lopes Fernandes. Em 1986 tentou adentrar na política, tentou galgar a uma cadeira na Assembléia Legislativa, porém, por pura burrice de nossos policiais militares, infelizmente, o Coronel Ari, o melhor oficial da PM, sem sombra de dúvida, não foi eleito. Faleceu em Natal em 1996


59– TENENTE CORONEL PM JOSÉ LOPES FERNANDES – 24/2/1981
José Lopes Fernandes. Natural de Marcelino Vieira, nascido a 29 de dezembro de 1936, filho de Vicente Bezerra e Maria Lopes Fernandes. Ingressou na Polícia Militar 8 de abril de 1957. Foi declarado a aspirante em 25 de agosto de 1959; s
2º tenente em 26 de novembro de 1959,; 1º tenente em 9 de janeiro de 1961, capitão em 30 de janeiro de 1966; major em 25 de dezembro de 1976, tenente coronel em 21 de agosto de 1980; coronel em 25 de dezembro de 1983. Em 5 de agosto de 1985 foi transferido oara a reserva remunerada no posto de coronel. É CASADO COM Maria Valderila Bezerra Fernandes e pai do major PM Maximiliano Luiz Bezerra Fernandes, natural de Mossoró, nascido a 4 de junho de 1974.

60 - NENTE CORONEL GERALDO DE OLIVEIRA MAIA – 3/2/1984
Geraldo de Oliveira Maia, natural de Limoeiro do Norte, nascido a 8 de dezembro de 1934, filho de Cassino Moreira Maia e Francisca Morais de Aquino.INGRESSOU NA Polícia Militar no di 2 de maio de 1955. Foi declarado aspirante em 27 de junho de 1957; 2º tenete em 22 de outubro de 1957; 1º tenente em 15 de abril de 1959; capitão em 20 de abril de 1961; major em 21 de agosto de 1976, tenente-coronel em 21 de agosto de 1980 e coronel em 1987. Foi transferido para a reserva em 11 de janeiro de 1989.
61– TENENTE CORONEL ANTÔNIO DE PÁDUA CRIZANTO – 5/2/1985
Antonia Pádua Crizanto, natural de Nova Cruz-RN, nascido a 21 ,de fevereiro de 1939, filho de Francisco Gomes Crizanto e Maria Madalena Limeira. Ingressou na corporação no dia primeiro de setembro de 1964. Em 30 de novembro de 1968 foi declarado aspirante a oficial e em 4 de maio de 1990 foi transferido para a reserva remunerada no posto de coronel
62– MAJOR PM VALDENOR FÉLIX DA SILVA – 29/9/1988
– Valdenor Felix da Silva, natural de Cerro Cora-RN, nascido a 15 de julho de 1942, filho de Antenor Felix da Silva e Rosina Secundo da Silva. Praça de 2 de fevereiro de 1969. Reserva em 4 de fevereiro de 1999

63– MAJOR FRANKLIN FIRMINO DA SILVA – 22/4/1991
Franklin Firmino da Silva, natural de Natal, nascido a 12 de setembro de 1953, filho do Coronel Luiz Firmino da Silva e Francisca Batista da Silva. Ingressou na PM no dia 16 de março de 1972, na condição de aluno a oficial. Em 24 de dezembro de 1974 foi declarante aspirante a oficial. Primeiro comandante da Academia de polícia Militar “Cel Milton Freire”, em Natal. É médico formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Foi ainda comandante do CFAP, em Natal e diretor do Hospital Regional da Polícia Militar, na cidade de Mossoró


64– MAJOR MARCOS RODRIGUES PINHEIRO – 7/5/1993
MARCOS RODRIGUES PINHEIRO, natural de Natal, nascido em 24 de fevereiro de 1955, filho de Geraldo Hermínio Pinheiro e de Natércia Rodrigues Pinheiro. Ingressou na Polícia Militar em 25 de fevereiro de 1977, na condição de aluno-a-oficial. Foi declarado aspirante-a-oficial em 21 de dezembro de 1979. Em Maio de 1980, ainda como aspirante foi designado para o 2º BPM, sediado em Mossoró, para juntamente com os aspirantes Afrânio e Fernane serem instrutores do Curso de Formação de Soldado. É irmão do Coronel Marcondes Rodrigues Pinheiro, nascido em 12 de janeiro de 1958, atual comandante geral da PMRN.


65– TENENTE CORONEL PM FÁBIO JOSÉ MOREIRA – 19/1/1995
FÁBIO JOSÉ MOREIRA, natural de Santa Cruz-RN, nascido em 12 de outubro de 1950, filho de João Moreira da Silva e de Julieta Moreira da Silva. Ingressou na Polícia Militar em 20 de julho de 1970, na condição de aluno-a-oficial. Foi declarado aspirante-a-oficial em 14 de dezembro de 1973.

66 - AJOR JOSÉ LAERSON COSTA -3/2/1988
LAERSON JOSÉ COSTA – Nasceu em Natal, nascido a 30 de janeiro de 1953, filho de Pedro Joaquim da Costa e de Agripina Ferreira da Costa. Ingressou na PM RN em 21 de fevereiro de 1979, como aluno-a-oficial. Foi comandante das companhias de Pau dos Ferros, Patu, Alexandria e Mossoró. Comandou o 2º BPM em Mossoró, no período de 3/2/1998 a 13/3/1999 e o 3º BPM em Parnamirim, no período de 3/5/2000 a 29/12/2000. Era um dos melhores oficiais da PM-RN. Faleceu em acidente de trânsito no dia 27/12/2001.


67– TENENTE CORONEL PM PAULO FRASSATTI DE OLIVEIRA – 13/3/1999 – natural de São Bento do Norte-RN, nascido a 11 de fevereiro 1950, filho de Manoel Dias Machado e de MARISTELA Dalva Crizanto. Ingressou na Polícia Militar no dia 20 de janeiro de 1970, na condição de aluno-a-oficial. Em 22 de dezembro de 1972 foi declarado aspirante a oficial. Foi transferido para a reserva remunerada no dia 28 de agosto de 2000, no posto de coronel PM
68– TENENTE CORONEL PM EDILSON FIDÉLIS DA SILVA – 26/10/2001 – Natural de Natal, nascido a 9 de setembro de 1959, filho de Pedro Fidelis da Silva e de Maria de Lourdes Alves da Silva. Ingressou na gloriosa e amada Polícia Militar do RIO Grande do Norte no dia 17 de fevereiro de 1981, na condição de aluno-a-oficial. Em 15 de dezembro de 1983 foi declarado aspirante a oficial.
69 - ENENTE CORONEL ELIAS CÂNDIDO DE ARAÚJO – 17/01/2003
TCPM - ELIAS CÃNDIDO DE ARAÚJO, natural de Caicó-RN, nascido a 18 de novembro de 1955, filho de Joaquim Cândido de Araújo e de dona ,Maria Pereira de Araújo. Casado e pai de duas filhas, assumiu o maior posto de sua carreira no dia 17 de janeiro de 2003, nomeado comandante do 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR, sediado na cidade de Mossoró, estando a frente do policiamento da segunda maior cidade potiguar há mais de 3 anos. Seu primeiro emprego também foi como militar, na Aeronáutica. Daí para a Polícia Militar foi um passo relativamente curto. A influência familiar também pesou na decisão, no dia 21 de fevereiro de 1979, ingressou na corporação na condição de aluno-a-oficial, o qual concluiu o Curso de Formação de Oficiais na Academia de Polícia Militar de “General Edgar Faço”, em Fortaleza-Ceará (criada pelo Decreto nº 1.251, de 8 de abril de 1929, sancionado pelo Presidente José Carlos de Mato Peixoto). Depois do Major Bezerra, o Coronel Elias é o comandante que mais tempo passou na função, com mais de quatro anos. O major Bezerra permaneceu no cargo por um período de 13 anos, dois meses e 9 dias, ou seja de 14 de setembro de 1962 a 19 de novembro de 1975.

BOLETIM ESPECIAL Nº 03 DE 9 DE MARÇO DE 1971

Para o conhecimento desta Unidade e devida execução, público o seguinte:
1ª e 2ª PARTES – sem alteração
3ª PARTE – Assuntos Gerais e Administrativos:
I – INAUGURAÇÃO DO NOVO QUARTEL DO 2º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR, EM MOSSORÓ
Ao longo de muitos anos, notadamente a partir de quando se deu a instalação da sede do º Batalhão nesta cidade de Mossoró, em 12 de janeiro de 1950, tornou-se indagação pertinaz a existência de um prédio adequado para a referida unidade.
Os reflexos negativos dessa realidade, até pouco tempo vinham preocupando os escalões competentes e afetando as condições locais da tropa, dado que, concretamente, objetivando melheres acomodações para o Batalhão, apenas períodicos e anti-economicos reparos eram feitos no velho edifício da Praça Antonio Gomes, mistica do Quartel há mais de 30 anos.
Porém, a situação em foco, não poderia arrastar-se indefinidamente, em prejuizo da força policial-militar aqui aquartelada e em flagrante contraste com o progresso e as novas dimensões da cidade.
Eis que, em 1969, gestões efetivas surgem para o equacionamento r dolução do problema.
Naquele ano, o Coronel Milton Freire de Andrade, Comandante Geral, dá o primeiro passo na investida para a construção do Quartel do 2º Batalhão, conseguindo o terreno a este fim destinado, sendo que a quase totalidade da área por doação da Edilidade mossoroense, numa colaboração fundamental e valiosíssima do Sr. Prefeito, Dr. Antonio Rodrigues de Carvalho, e da Câmara Municipal de Veredores do Município, e o restante (parte menor e complementar), por comprar, a área global do terreno à de 39.000 metros quadrados
Ainda em 1969, foi elaborado o plano de construção da obra, nele ficando previstos: edifício do Comando e Administração, pavilhões do Corpo da Guarda, do alojamento da Guarda, das 1ª e 2ª Companhias, do Rancho, da Enfermaria; Garagem da 1ª Companhia, garagem da 4ª Companhia, oficinas, posto posto de gasolina, bem assim Praça de Esporte, esta abragendo duas quadras destinadas a baquetebol, voleibol e futebol de salão, devendo a respecvtiva edificação obedecer a um faseamento ditado pela prioridade das dependências. À época, o orçamento dessas obras foi de Cr$ 650.000,00.
O início da construção se verificou em 2 de janeiro de 1970, consequência do interessee e apoio demostrados pelo Exmº Se. Governador do Estado, Monsenhor Walfredo Gurgel, que, a par da necessidade e da importância do empreendimento, passou, sem demora, a liberar os recursos solicitados, ou sejam, Cr$ 130.332,00 de parcelas inicial por conta do exercício de 1969 e Cr$ 400.000.00 correspondenete ao ano de 1970, totalizando, até agora, as despesas, e, Cr$ 530.332,00, importância essa originaria do Fundo de Participação dos Estados.
A verdade é que, hoje temos inaugurado o Quartel do 2º Batalhão da Polícia Militar do nosso Estado, conjunto sólido, de linhas arquitetônicas modernas, constituindo, a esta altura, do pavilhão do Comando e administração, dos pavilhões para duas Companhias, do pavilhão do Rancho das Praças, do pavilhão de Enfermaria, Aí estão 3.435 metros quadrados de área coberta, representando cerca de três quartos do plano total da construção.
O evento de hoje, isto é, a incorporação ao patrimônio da Polícia Militar do Estado de meus um Quartek, principalmente nas proporções delineadas, e, sem dúvida, um marco de inestimavel valor para os órgãos encarregados da manutenção da ordem e da segurança nesta Unidade da Federação. Portanto, esses órgãos, a partir de agora, além da tranquilidade que passam a experimentar pelo conforto de auuartelamento para a força em atividade nesta área, devem sentir-se mais encorojados para planejar e pôr em execução as modernas diretrizes de adestramento de pessoal. Uma prova disso é que o Comando Geral da polícia Militar já transferiu de Natal para aqui o Centro de Instrução encarregado da formação básica do Soldado, Também já podem pensar, esses mesmos órgãos, sem o óbice de alojamentii, na criação de elementos de missões especiais, para aqui, tais como Corpo de Bombeiros, Rádio Patrulha, Trânsito e outros .
Afirma-se doutro modo, que o Quartel inaugurado nesta data deve constituir um melhoramento de vulto na paisagem e na vida desta grande cidade, que bem o merece.
Finalmente, estamos certo de que esta obra há de ser completada, em todas suas dimensões, pelos nossos sucessores, isto para a satisfação da Polícia Militar, maior segurança desta comunidade em grandeza da terra norte-rio-grandense.
II – PALAVRA DE AGRADECIMENTOS
Por esta grande realização, cuja entrega neste dia é feita a Polícia Militar este comando não poderia deixar de registrar, aqui, seus melhores agradecimentos.
- Ao Exclentíssimo Sr. Governador do Estado, Monsenhor Walfredo Gurgel, Comandante Superior da Corpporação, pelo apoio decisivo a esta dispensado na solução de um de seus grandes problemas.
- Ao Sr. Prefeito de Mossoró, Dr. Antonio Rodrigues de Carvalho, pela ajuda consubstanciada na doação do terreno para construção do Quartel, além doutras atenções de real valor.
- Ao Major FRANCISCO BEZERRA CARLOS, comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar, à frente da administração das obras do novo Quartel de sua unidade, deu o máximo de esforço e de dedicação, no que ainda continua; e
- Por fim, os agradecimentos deste Comando as autoridades e pessoas que, de uma maneira ou doutra, contibuiram para a edificação, do prédio e, consequentemente, para o maior desenvolvimento da Polícia Militar do Estado.
III – UM AGRADECIMENTO À PARTE
Distante daqui, noutra parte da cidade, está aquele ventuoso edifício que até ontem foi o Quartel do 2º Batalhão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. A esta hora, certamente, os ecos destas solenidades, penetrando seu interior, vão quebrar a monotonia e o relativo silêncio dos espaços desocupados, disertos. Ali onde até há pouco era a faina de caserna, o desenrolar cotidiano de tarefas administrativas; onde a soldadeca desfrutava seus oscassos momentos de alegria o derramava suas copiosas lementações, agora é simplesmente o vazio. Mas, velho Quartel, essas repentinas mudanças não irão concorrer para o esquecimento e nem concorrerão para o esvaziamento ou abalo de sua astteridade acumulada na fluência do tempo, na qualidade de sentinela imóvel da cidade e abrigo seguro dos guardiões desta cidade..
As gerações de milicianos desde os que compunham à Companhia Regional, que sob seu teto se agasalharam e receberam a proteção de sua rígidas paredes, jamais esquecerão esses favores.
Continuaremos, todos nós, membros da família policial militar deste Estado, a considerá-lo grande e fiel amigo.
Resta, agora, à Polícia Militar, agradecer-lhe, como agradecer, a servidão e a guarida impressindíveis de tantos anos.
Esta é a mensagem, o recado sincero que lhe enviamos, belo Quartel do 2º Batalhão da Polícia Militar, ao ensejo da inauguração do nosso Quartel desta Unidade.
4ª PARTE – SEM ALTERAÇÃO
a) BENEDICTO CELSO DE CAMARGOS PEREIRA – Coronel PM – COMANDANTE GERAL

HOSPITAL REGIONAL - 2º BPM

ANTONIO NONATO DE OLIVEIRA E O SEU LIVRO sobre o 2º BPM

ANTONIO NONATO DE OLIVEIRA, natural de Areia Branca-RN, nascido a 26 de fevereiro de 1946, filho de Francisco Nonato de Oliveira e Judilita Nogueira da Silva. Iniciou seus estudos em sua terra natal, na escola particular da professora Francisca Bernardo (DONA FRANCISQUINHA), transferindo depois para a Escola do Sindicato dos Marítimos, e finalmente o Grupo Escolar Conselheiro Brito Guerra, onde concluiu o Curso PRIMÁRIO, em 1958. Cursou o Ginasial na antiga Escola Industrial de Nata. Autor do livro “2º BPM – NOTAS PARA A HISTÓRIA, coleção Mossoroense, 2003.
Pesquisei o arquivo do 2º BPM, desde 1950 até 1998, cujo arquivo tinha poucas informações, mais mesmo pude pesquisar todos os boletins, principalmente, os do batalhão, como mostra abaixo, o primeiro e o segundo número, o primeiro datado de 12 de janeiro e o segundo, de 13 de janeiro de 1950. O resultado dessas pesquisas estavam prontas para publicar, porém, por falta de condições financeiras, o tempo foi passando, até que o senhor ANTONIO NONATO DE OLIVEIRA, em 2003 publicou a história do 2º BPM, daí, minhas pesquisas ficaram para traz, porém, agora estou colocando parte da pesquisa na internet, aonde, quem conhece o excelente trabalho de Antonio Nonato vai ficar imaginando que este pesquisador apenas copiou o livro. Negativo, essas informações, primeiramente foram pesquisadas por mim. Apenas ressaltando que a única coisa que foi retirada do livro 2º BPM – NOTAS PARA A HISTÓRIA diz respeito as biografias dos ex-comandantes do Batalhão.

COMPANHIAS NA SEDE DO 2º BPM

DIVISA INTERNA DO 2º BPM


ATUALMENTE O 2º BPM possui a seguinte divisão
1 – Comando
2 – SUB COMANDO
3 – P/1 – ASSUNTOS RELATIVOS À PESSOAL
4 – P/2 – ASSUNTOS RELATIVOS À INFORMAÇÕES, ESTATÍSTICAS, OPERACIONAIS E INTELIGÊNCIA POLICIAL
5 – P/3 – ASSUNTOS RELATIVOS A INSTRUÇÃO, ENSINO E OPERAÇÕES
6 – P/4 – ASSUNTOS RELATIVOS À LOGÍSTICA, PLANEJAMENTO ADMINISTRATIVO E ORÇAMENTAÇÃO
7 – P/5 – ASSUNTOS CIVIS
8 – 1ª COM
9 – 2ª COM
10 – BANDA DE MÚSICA
11 – GTC
12 – GUARDA DO QUARTEL
13 – XADREZ DOS PRAÇAS
14 – MATERIAL BÉLICO
15 – TESOURARIA
16 – GARAGEM
17 – SARGENTEAÇÃO DA 1ª COM
18 – SARGENTEAÇÃO DA 2ª COM
19 – CANIL TAPUIRAMA
20 CAVALARIA
21 – RANCHO DOS PRAÇAS
22 – ALOJAMENTO DOS PRAÇAS
23 – CASSINO DOS OFICIAIS
24 – CASSINO DOS SUBTENENTES E SARGENTOS
25 – HOSPITAL REGIONAL DA POLÍCIA MILITAR
26 – CRECHE MARIA NEUZA DE AZEVEDO
27 – CAMPO DE FUTEBOL
28 – MINI CAMPO DE FUTEBOL
29 – QUADRA DE SPORTES
30 – QUADRA DE TENIS CEL MILTON FREIRE
31 – PRAÇA CEL PM ARY MEDEIROS DE AGUIAR
32 – ARQUIVO DO 2º BPM
33 – SALA DE AULA SARGENTO JOSÉ PEREIRA DA SILVA
34 – AUDITÓRIO DO 2º BPM
35 – CENTRO DE OPERAÇÕES DA POLÍCIA MILITAR
36 – ALOJAMENTO DOS OFICIAIS
37 – OFICINA DO 2º BPM
38 – PAVILHÃO DO 2º BPM
39 – SERVIÇO DE PESSOAL INÁTIVO
40 – PÁTIO DO 2º BPM
41 – CAIXA DÁGUA DO 2º BPM
42 – POÇO DA CAERN NO 2º BPM
43 – PROVIONADORIA DO 2º BPM
44 – ALOJAMENTO DAS POLICIAIS MILITARES FEMININAS
45 – BARBEARIA DO 2º BPM
46 – GRUTA
47 – LANCHONETE
48 –GALERIA DE FOTOGRAFIAS DOS EX-COMANDANTES DO 2º BPM
49 – SALA DE RECEPÇÃO DO COMANDANTE
50 – CLUBE TIRANDENTES
51 – PAVILHÃO NACIONAL

BANDA DE MÚSICA DO 2º BPM

BANDA DE MÚSICA
A Banda de Música do 2º BPM foi criada no dia 12 de janeiro de 1950, por ocasião da instalação do 2º BI-Batalhão de Infantaria, atual 2º BPM-BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR, que teve como primeiro maestro o 1º sargento PM Nº 17 ANTONIO FAUSTINO DE SOUZA. Porém, somente no dia 27 de setembro de 1976, a Banda do 2º BPM passou por uma verdadeira estruturação, realizada pelo então comandante geral da corporação, Cel QEMA ELDER NOGUEIRA MENDES, natural de Mossoró, nascido a 24 de agosto de 1925, filho de Humberto de Aragão Mendes e de Odete Nogueira Mendes e do comandante do Batalhão, tenente Coronel VALDOMIRO FERNANDES DA COSTA (20/11/1935 – 05/06/2006), com a seguinte composição:
1 – 1º TENENTE PM GERALDO DA SILVA SOBRINHO – MAESTRO
2 – CABO PM FRANCISCO DE ASSIS SOARES – CLARINETE
3 – CABO PM – GENIVALDO ALVES DA SILVA – CLARINETE
4 – CABO PM – FRANCISCO CASSIANO FILHO – SAX-ALTO
5 – CABO PM JOSÉ AGNELO S. COSTA - SAX-TENOR
6 – CABO FRANCISCO CANINDÉ FERNANDES – TROMBONE
7 – CABO PM - FRANCISCO DE ASSIS E SOUZA – TROMBONE
8 – CABO PM I IVALDETE BASÍLIO DA SILVA – PISTON
9 – CABO PM – REGINALDO DE SOUZA PIMENTEL – PISTON
10 – CABO PM – ALDO MOREIRA DE QUEIROZ - TROMPA
11 – CABO PM – FRANCISCO VIDAL DA SILVA – TROMPA
12 – CABO PM – VALDOMIRO FERNANDES DA SILVA – PISTON
13 – CABO PM – ALMIR RIBEIRO DA SILVA
14 – SOLDADO PM – INÁCIO PEREIRA – REQUINTA
15 – SOLDADO PM – MANIUEL JOSÉ DE ARAÚJO – CLARINETE
16 – SOLDADO PM – FRANCISCO ABDIAS DA CRUZ – BOMBARDINO
17 – SOLDADO PM – LUIZ CÂNDIDO - TROMBONE
18 – SOLDADO PM – HERMENEGILDO FÉLIX DA SILVA – PISTON
19 – SOLDADO PM – JOSÉ RIBEIRO CAMPOS – TROMPA
20 – SOLDADO PM – MIGUEL PEREIARA DA SILVA – TUBA
21 – SOLDADO PM – FRANCISCO ALVES DA SILVA – BOMBO
22 – SOLDADO PM – RUBENS FERREIRA DE LIMA – PRATOS
23 – SOLDADO PM – GERALDO MÁXIMO DA SILVA - SURDO
PRIMEIRA COMPOSIÇÃO:
MAESTRO – 1º SGP Nº 17 – ANTONIO FAUSTINO DE SOUZA – SAX-ALTO
CONTRA BAIXO EM MIB – 2º SGT PM Nº79 – ANTONIO FERREIRA DE LIMA
BOMBARINHO – 2º SGT PM Nº 82 – MANUEL FERREIRA FILHO
BOMBO – 2º SGT PM Nº HERMÍNIO JAIME DOS SANTOS
PRIMEIRA TROMPA – 2º SGT PM Nº 52 – JOÃO ADONIAS DE MEDEIROS
PRATOS – 2º SGT PM Nº 59 – ANTONIO MONTEIRO
MÚSICO – 1º SGTPM Nº 26 – JOSÉ GOMES DE MELO
TERCEIRA CLARINETA – 3º SGT PM Nº 219 - LOURIVAL CALAVCANTE DUARTE
SEGUNDA TROMPA – 2º SGT PM Nº 314 – CÍCERO ALVES PEREIRA
SEGUNDO TROMBONE – 3º SGT PM 1 Nº 133 – MOACIR HENRIQUE ARNOU
SEGUNDA TROMPA – 3º SGT PM Nº 140 – MANUEL SEVERINO DE SOUZA
BOMBO – 3º SGT PM Nº 140 – GERALDO RODRIGUES
TAROL – 3º SGT PM Nº 138 – ANTONIO BELMONT
TERCEIRA CLARINETA – CABO PM Nº 104 – JOSÉ COSTA DOS SANTOS
CONTRA BAIXO EM SIB – CABO PM Nº 1105 – MANUEL OLEGÁRIO DA SILVA
MAESTROS:
- 1º SGT PM Nº 17 – ANTONIO FAUSTINO DE SOUZA
- 1º TEM PM GERALDO DA SILVA SOBRINHO
- 2º TEM PM DJALMA PEREIRA DA SILVA
- ST PM SEVERINO JOAQUIM DOS NASCIMENTO
- 1º SGT PM IVALDETE BASÍLIO DA SILVA
- ST PM INÁCIO PEREIRA
- ST PM JOSÉ AGNELO S. COSTA

PELMON-PELOTÃO DE POLÍCIA MONTADA


O Pelotão de Polícia Montada do 2º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Mossoró, foi ativado no dia 28 de agosto de 1998, através da Portaria nº 059/, assinada pelo então comandante da Polícia Militar, Coronel PM LUIZ FRANKLIN GADELHA FILHO, considerando o grande crescimento e desenvolvimento da segunda maior cidade do Estado do Rio grande do Norte
No dia 28 de agosto de 1998, o tenente coronel PM PAULO FRASSATTI DE OLIVEIRA, comandante do 2º BPM, cria através da Portaria nº 025/98, a PLACA ESPORA DE OURO, destinada a civis e militares que, de alguma forma, contribuíram e/ou contribuírem para o desenvolvimento e efetivação do Núcleo de Polícia Montada da cidade de Mossoró.
A placa é constituída de um escudo francês de madeira, com suporte de uma espora de ouro e um cravo de ferradura de prata, simbolizando os apetrechos de montaria

ATIVAÇÃO DO PELOTÃO DE POLÍCIA MONTADA DE MOSSORÓ/RN
PORTARIA Nº 059/98-GCG, 28 DE AGOSTO DE 1998
Ativa no 2ºBPM, com sede na cidade de Mossoró, o Pelotão de Polícia Montada e dá outras providências.
O COMANDANTE-GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 4º, da Lei Complementar nº 090, de 04 de Janeiro de 1991:
considerando que a Polícia do Estados Unidos e de países desenvolvidos, bem como as Polícias Militares de outros Estados, de forma eficaz, utilizam o emprego de cavalaria para o exercício de atividades especiais de polícia;
considerando a experiência adquirida pela Corporação quanto ao emprego do Policiamento Montado na capital do Estado;
considerando que o desenvolvimento da cidade de Mossoró, requer a diversificação das formas de emprego da força policial para prover as necessidades de segurança pública, RESOLVE:
Art. 1º - Atribuir ao 2º Pelotão da 1ªCPM/2º BPM a missão de executar na cidade de Mossoró/RN, o Policiamento Montado, através de Grupo Policial Militar, especializado e treinado para esse fim.
Art. 2º - O Grupo Policial Militar previsto no art. 1º, desta Portaria, fica instalado na sede do 2º BPM, em área para ele destinada.
Parágrafo Único. - O emprego do Grupo de Polícia Montada, dar-se-á conforme planejamento do 2º BPM e orientação técnica do Comando do Esquadrão de Polícia Montada (EPMont) da Polícia Militar do Estado.
Art. 3º Compete ao Pelotão e seu Grupo de Polícia Montada:
I - executar o policiamento ostensivo urbano, de caráter específico, da forma a seguir:
a)em área de difícil acesso de veículos e onde não seja adequado o policiamento a pé;
b) em apoio ao policiamento a pé;
c) em operações especiais, quando houver viabilidade de sua atuação;
d) em áreas lacustres;
e) em apoio as operações de controle de tumultos;

II - participar de policiamentos especiais em praças desportivas e grandes eventos que recomendem o emprego do policiamento montado;
III - auxiliar, com observância de critérios de conveniência e oportunidade, as demais Unidades Operacionais da Polícia Militar;
IV - Quando autorizado, realizar outras missões dentre as previstas no Art. 2º da Lei Complementar nº 090, de 04 de janeiro de 1991.
Art. 4º - Para o Grupo de Polícia Montada será destinado Suprimento de Fundos específico, destinado às despesas com alimentação, ferradoria, assistência médico-veterinária e equipamentos básicos.
Art. 5º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
Natal, 28 de agosto de 1998. 162º da criação da Polícia Militar do Rio Grande do Norte.
LUIZ FRANKLIN GADELHA FILHO, Cel PM – CMT GERAL PMRN


(Publicado no BG Nº 161, DE 28 DE AGOSTO DE 1998


SPI
O SPI-SERVIÇO DE PESSOAL INATIVO DO 2º BPM, sediado em Mossoró foi criado através da Portaria nº 003/95-P/1, datada de 2 de fevereiro de 1995, assinada pelo então comandante tenente coronel FÁBIO JOSÉ MOREIRA, o qual designou o primeiro chefe do SPI do 2º BPM, na pessoa do STPM RR PEDRO MUMBAÇA CAVALCANTE
Eis o teor da referida Portaria:
PORTARIA Nº 003/95-P/1 – MOSSORÓ. 02/02/1995
O COMANDANTE DO 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR no uso de suas atribuições legais e considerando:
1 – A necessidade presente de um posto de apoio ao POLICIAL MILITAR DA INATIVIDADE.
2 – a DIDICULDADE DO DESLOCAMENTO DO POLICIAL Militar inativo à Capital do Estado, e
3 – a INEXISTÊNCIA DO SERVIÇO DE PESSOAL NESTA CIDADE;
Resolve:
- Designar o Sub Tenente PM PEDRO MUMBAÇA CAVALCANTE para responder interinamente (pro temporo) pelo Serviço de Pessoal Inativo do 2º BPM, coordenado e fiscalizado pela 4ª Seção desta Unidade.
PUBLIQUE-SE EM bi.
FÁBIO JOSÉ MOREIRA, TEM CEL PM – Cmt do 2º BPM

CANIL TAPURAMA DO 2º BPM


No dia 29 de setembro de 1999 foi reativado o CANIL TAPURAMA, nas dependências do 2º BPM, sediado na cidade de Mossoró, pelo comandante. O TC FRANCISCO CANINDÉ DE FREITAS, com a finalidade de integrar ainda mais, a corporação com a sociedade mossoroense.
O Canil do 2º BPM havia sido criado em 11 de julho de 1983, pelo então comandante, o tenente coronel José Lopes Fernandes, com três cães da raça pastor alemão, douberman, oriunds e desativado em 1985, haja vista que na época não vinha atendendo aos seus objetivos da maneira como foi projetado. Com a reativação do Canil, contando com oito vagas destinadas ao alojamento de cães da própria corporação, ao mesmo tempo em que recebe cães de pessoas interessadas da comunidades para serem treinados ou para se reproduzirem
A hospedagem de cães de pessoas da comunidade será possível desde que seja feito um levantamento prévio da procedência do animal. Depois de cadastrado, o proprietário se comprometerá ao desembolso mensal ou diário da taxa de manutenção de seu animal de estimação.
Essa taxa de manutenção inclui a alimentação balanceada de animal e o acompanhamento de 24 horas de um veterinário, que ficará alojado nas dependências do canil, onde também está situado o alojamento dos soldados lotados no canil
O primeiro comandante do Canil do 2º BPM, depois que foi reativado foi o primeiro tenente JOÃO CARLOS ASSUNÇÃO DE OLIVEIRA (17/09/1975).
OS PRIMEIROS CÃES DO Canil foram adquiridos em Recife-PE, mas têm procedência argentina e alemã, denominados de Paule, Puma, Bonna, Ada, Dino e Sanção, das raças dobermann e rottweiler.
Os cães só começam a receber treinamento quando atingirem os sete meses de idade, os quais recebem um sotisficado tipo de treinamento para salvamento de vítimas em qualquer ocasião, para desarmes de bombas, identificação de cadáver e localização de bolsas ou pacotes onde estejam sendo guardados de seus adestradores.
Os cães que forem hospedados para serem adestrados no canil, depois de passarem por uma bateria de exames, passarão por alguns dias de preparação física para melhorarr a sua mobilidade, quando tiverem que entrar em ação.
O Canil dispões de alojamentos, pistas com obstáculos para forçar o treinamento dos cães, como também piscinas, para complementar o trabalho de resistência no dia-a-dia. Todos os obstáculos são submetidos tanto os cães da PM quanto os que forem levados pela comunidade.Canil quer dizer alojamento para cães, composto de um abrigo coberto e um espaço fechado ao ar livre. Lugar onde se adestram, criam e vendem cachorros

CRONOLOGIA DO 2º BPM

04/10/1949 – Criação do 2º BI, atual 2º BPM, através da Lei nº 155, sancionado pelo então governador JOSÉ AUGUSTO VARELA
06/10/1949 – O Diário Oficial do Rio Grande do Norte, n] 221, publica a Lei nº 155, que criou o 2º BI, atual 2º BPM, com sede na cidade de Mossoró.
12/01/1950 – Instalação do 2º bi, ATUAL 2º BPM, que teve como primeiro comandante o major PM LUIZ GONÇALVES DE ARAÚJO
31/10/1962 Incorporação da primeira turma de soldado formada na sede do 2º BPM, em Mossoró
1965 – O 2º BI passa a denominar-se de 2º BOP-Batalhão de Operações Policiais
08/11/1969 – O 2º BOP-BATALHÃO DE OPERAÇÕES POLICIAIS passa a chamar-se 2º BPM-BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR (LEI Nº 3.791)
15/04/1966 - Incorporação da segunda turma de soldado formada na sede do 2º BPM, em Mossoró
02/01/1970 – Início da construção do novo quartel do 2º BPM, com sede em Mossoró
07/01/1971 – Incorporação da primeira turma de soldado formada na nova sede do 2° BPM, situado na Rua Aldemir Fernandes, no bairro Aeroporto.
09/03/1971 – Inauguração do novo quartel do 2º BPM, construído na gestão do saudoso major FRANCISCO BEZERRA CARLOS (14/08/1931 – 05/07/2008)
15/09/1977 – Criação do SCI-SEÇÃO DE COMBATE A INCÊNDIO do 2º BPM, que teve como primeiro comandante o tenente Jorge Ferreira de Oliveira.
28/09/1975 – Criação do PELTRAN-Pelotão de Trânsito do 2º BPM, que teve como primeiro comandante o 2º tenente Josemar Dantas
27/09/1976 – Criação da Banda de Música do 2º BPM, que teve como primeiro maestro o 1º Sargento PM ANTONIO FAUSTINO DE SOUZA
20/03/1980 – O tenente Coronel Ary Medeiros de Aguiar inaugurou a QUADRA DE TENEIS “CEL MILTON FREIRE”, localizada no interior do 2º BPM, em Mossoró
14/04/1983 – Criação do Brasão d’armas do 2º BPM, através do Decreto nº 8.632, sancionado pelo então governador José Agripino Maia
02/07/1980 – Incorporação da 8ª turma de soldado formada no 2º BPM, com 50 alunos soldados, entre eles, estava eu, Sd PM nº 80.412 – JOSÉ MARIA DAS CHAGAS, hoje, 30 anos depois, na reserva remunerada na graduação de subtenente PM.
16/12/1980 – Conclusão da 8ª turma de soldado formada no 2º BPM, na cidade de Mossoró-RN
11/07/1983 – O tenente coronel José Lopes instala na sede do 2º BPM, o Canil Tapuyrama, com três cães da raça alemães, douberman, oriundis.
12/01/1984 – Inauguração da galeria de fotografias dos ex-comandantes do 2º BPM, sediado em Mossoró.
09/10/1991 – o Ex-PM conhecido por J. Soares foi até a residência do comandante do 2º BPM, Major PM FRANKLIN FIRMINO DA SILVA e tentou entrar e ao ser impedido pela esposa do major, gritou em voz alta que FRANLKIN FIRMINO pelo fato de tê-lo excluído da Polícia Militar, iria pagar caro. Todo policial que caminha dentro da lei, punindo os maus elementos, como o major Franklin, se torna bastante perseguido.
02/02/1995 – o tenente coronel Fábio José Moreira cria o SPI/2º BPM-SERVIÇO DE PESSOAL INATIVO DO 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR, que teve como primeiro chefe, o ST PM PEDRO MUMBAÇA CAVALCANTI
08/03/1996 – Início da primeira turma de SARGENTOS formada na sede do 2º BPM
27/09/1996 – Termino da 1ª turma de SARGENTOS FORMADA NO 2º BPM
12/12/1996 – Escolha do primeiro policial padrão do 2º BPM, conquistado pelo Cabo 84294 JEOVÁ BEZERRA CRUZ, natural de Mossoró-RN, nascido a 02/03/1964, solteiro, filho de José Antonio da Cruz e Maria Bezerra da Cruz
19/12/1996 – o tenente coronel Fábio José Moreira inaugurou na sede do 2º BPM, a Praça CEL ARI MEDEIROS. A inauguração contou coma presença da prefeita de Mossoró, Dra. Sandra Maria da Escossia e várias outras autoridades mossoroenses
28/05/1997 – Inauguração da creche “MARIA NEUZA DE AZEVEDO”, no interior do 2º BPM, com a finalidade de atender aos filhos de policiais militares e de crianças carentes do bairro Aeroporto
26/09/1997 – Instalação do GOE-GRUPO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS do 2º BPM, que teve como primeiro comandante o 2º tenente PM RODRIGO TRIGUEIRO FELIZ DA SILVA.
28/04/1999 – Inicio da segunda turma de SARGENTOS formada na sede do 2º BPM, na cidade de Mossoró
28/08/1998 – Criação do Pelotão de Polícia Montada do 2º BPM, ATIVADO PELA Portaria nº 059, assinada pelo então comandante da PMRN, Coronel Luiz FRANKLIN Gadelha Filho
28/08/1998 – O tenente coronel PM PAULO FRASSATTI DE OLIVEIRA, comandante do 2º BPM, cria através da Portaria nº 025/98, a PLACA ESPORA DE OURO, destinada a civis e militares que, de alguma forma, contribuíram e/ou contribuírem para o desenvolvimento e efetivação do Núcleo de Polícia Montada da cidade de Mossoró
29/09/1999 – o tenente Francisco Canindé de Freitas reativou o Canil Tapuyrama, na sede do 2º BPM, desativado em 1985

POLICIAL MILITAR PADRÃO DO 2º BPM

A escolha do Policial Militar PADRÃO DO 2º bpm, EM Mossoró, foi criado em 1996 pelo então comandante do tenente coronel FÁBIO JOSÉ MOREIRA, com a finalidade de valorizar o policial militar, que por sua conduta e procedimento tenha se destacado entre seus pares, expressando desta forma a auto-valorização e capacidade profissional, cujos critérios para ser um POLICIAL MILITAR PADRÃO DO 2º BPM são os seguintes:
a) a escolha ocorrerá mensalmente;
b) No mês de Dezembro será escolhido o Policial Militar Padrão do ano;
c) Ter no mínimo 10(dez) anos de efetivo serviço~;
d) Estar no Excepcional comportamento;
e) Não ter sofrido nenhuma punição disciplinar de natureza grave;
f) este em atividade fim ou meio;
g) Relevância de serviços prestados à corporação, conforme parecer emitido pela comissão;
h) Pontualidade, assiduidade e correção de atitudes;
i) Apresentação individual com esmero, conforme parecer emitido pela comissão
j) Fica constituída a comissão composta pelo MAJOR PM LAERSON JOSÉ COSTA, CAPITÃO PM ANTONIO CIPRIANO DE ALMEIDA1º TENENTE PM DURVAL ARAÚJO LIMA, SUBTENENTE PM VICENTE FERREIRA NETO, CB PM HONÓRIO LOPES PEREIRA , para sob a Presidência do primeiro, procederem a escolha do POLICIAL MILITAR PADRÃO/7º BPM.
k) Em caso de empate , prevalecerá o tempo de serviço e idade;
i) Os casos omissos serão solucionados pelo comandante do 7º BPM.
PUBLIQUE-SE
FABIO JOSÉ MOREIRA – TEM CEL PM Cmt do 2º BPM
PRIMEIRO POLICIAL PADRÃO MILITAR DO 7º BPM
MÊS DEZEMBRO DE 1996
Ata de escolha do primeiro policial padrão do 2º BPM
Aos 12(doze) dias do mês de dezembro do ano de 1996(mil novecentos e noventa e seis, nesta cidade de Mossoró-RN, por volta das 07;00 horas, na sede do Segundo Batalhão de Polícia Militar, no gabinete do Subcomandante, reuniu-se a Comissão composta pelo : MAJOR PM LAERSON JOSÉ COSTA, CAPITÃO PM ANTONIO CIPRIANO DE ALMEIDA,2 TENENTE PM DURVAL RIBEIRO DA SILVA, SUBTENENTE PM VICENTE FERREIRA NETO, CB PM HONÓRIO LOPES, para proceder a escolha policial padrão do 2º BPM, conforme Portaria nº 030/96-p-1/2º BPM; tendo sido apresentados os policiais militares: 1º SGT PM JERÔNIMO BARBOSA PIMENTEL, CABO PM Nº 80405 JOÃO LÚCIO FERREIRA, CABO PM Nº 84294 JEOVÁ BEZERRA DA CRUZ, e após serem analisados todos os requisitos para a referida escolha, a comissão votou e aprovou como POLICIAL MILITAR PADRÃO DO 2º BPM, O CABO PM 84294 JEOVÁ BEZERRA CRUZ, natural de Mossoró-RN, nascido a 02/03/1964, solteiro, filho de José Antonio da Cruz e Maria Bezerra da Cruz, servindo atualmente no Pelotão de Rádio Patrulha da 1ª Companhia de Polícia . E para constar foi lavrado a presente ata, que se acha datilografada com contracópia e assinada na forma da lei
Aprovada e assinada pelo senhor tenente coronel Fábio José Moreira
(Publicada no BI nº 228, de 18 de dezembro de 1996)
SEGUNDO POLICIAL MILITAR PADRÃO - 1997
MAJOR PM LAERSON JOSÉ COSTA,
CAPITÃO PM ANTONIO CIPRIANO DE ALMEIDA
2º TENENTE PM DURVAL RIBEIRO DA SILVA
SUBTENENTE PM JOSÉ AGNELO SILVA COSTA
CB PM JEOVÁ BEZERRA DA CRUZ
POLICIAIS ESCOLHIDOS
ST PM VICENTE FERREIRA DA SILVA
CB PM Nº 85188 WALLACE TAVARES DOS SANTOS
SD PM Nº 82233 ANTONIO ALMIR DE SOUZA
POLICIAL ESCOLHIDO
CABO WALLACE TAVARES DOS SANTOS, natural de Natal, nascido a 20 de outubro de 1963, filho do subtenente PM Luiz Tavares dos Santos e de Antonia Nogueira dos Santos, servindo nSEGUNDO POLICIAL MILITAR PADRÃO - 1997
TERCEIRO POLICIAL PADRÃO DO 2º BPM
POLICIAIS ESCOLHIDOS
ST PM VICENTE FERREIRA DA SILVA
1º SGT PM JERÔNIMO BARBOSA PIMENTEL NETO, e
SD PM Nº 82233 ANTONIO ALMIR DE SOUZA
POLICIAL ESCOLHIDO;
SUBTENENTE VICENTE FERREIRA NETO, natural de Martins-RN, nascido a 29 de março de 1959, filho de Luiz Ferreira de Souza e de Ana Alexandria de Souza, servindo atualmente no P-1 DO 2º BPM, MOSSORÓ
POLICIAL MILITAR PADRÃO 1999 – não houve
POLICIAL MILITAR PADRÃO 2000 –
3º SGT PM Nº 90060 JOSÉ NILTON DE OLIVEIRA, natural de Mossoró, nascido a 30 de março de 1968, filho de Benedito P. de Oliveira e Laura Maria da Conceição, servindo na 1ª Companhia
POLICIAL MILITAR PADRÃO 2001
CABO PM Nº 76.303 JOÃO MARIA DE SOUZA, natural de Natal, nascido a 7 de dezembro de 1957, filho de Cícero Dias e Raimunda Farias de Souza, praça de 24 de novembro de 1976, excepcional comportamento, servindo na SEÇÃO DE Combate a Incêndio do 2º BPM

POLICIAIS VÍTIMA FATAL EM ACIDENTE DE TRÂNSITO NA ÁREA DO 2º BPM

VÍTIMA FATAL DE ACIDENTE DE TRÂNSITO EM MOSSORÓ E REGIÃO
30/03/1984 – O SD PM Nº 81.414 EDILSON CALIXTO DA SILVA, natural de Upanema-RN, nascido a 27 de junho de 1960, filho de João Pedro Filho e Josefa Calixto da Silva, faleceu vítima de acidente automobilístico na cidade de Mossoró
14/03/1989 – O Soldado PM nº 86.011 JOSÉ QUIRINO ALVES, natural de Mossoró, nascido a 18 de março de 1956, filho de Nicácio Quirino de Oliveira e Benedita Alves da Silva, foi vítima de atropelamento, acidente propositalmente acontecido por volta do meio dia, na cidade de Mossoró, quando o caminhão conduzido pelo senhor Godofredo Maciel, que logo após haver assassinado o soldado QUIRINO, usando como arma seu caminhão, o mesmo evadiu-se do local. O acidente foi dolosamente tendo em vista que o condutor do veículo mantinha uma na antiga rixa com a vítima
O soldado Qurino em 1981, quando destacava em Apodi deslocou-se até a cidade de Umarizal, mas precisamente na residência do então senador da República JOSÉ DE SOUZA MARTINS, coma finalidade de prender um indivíduo trabalhador de ZEZITO . Chegando na citada residência, tentou adentrar no interior da casa e logo foi barrado, tendo o mesmo dito ao senador que iria entrar na residência para verificar que o criminoso se encontrava no interior da residência. Naquele ínterim apareceram os capangas do político e o soldado QUIRINO teve que recuar. Isto aconteceu num dia de sábado, e no domingo o soldado QUIRINO foi excluído a bem da disciplina da PM. Quando Zezito perdeu o poder, QUIRINO retorna ao efetivo da corporação, mas infelizmente no dia 14 de março de 1989 foi vítima de acidente do/oso.
22/08/1991 - O Soldado PM Francisco Valdevino Gomes e Eunice
08/10/2000 – Soldado PM FRANCISCO DE ASSIS OLIVEIRA, quando conduzia a viatura de placas MXV-9371, de propriedade da SECRETARIA DE Segurança Pública, numa ultrapassagem precipitada de um Gol, com sete passageiros, resultou na morte do soldado FRANCISCO DE ASSIS E MAIS 4 PESSOAS. A VIATURA POLICIAL PERTENCENTE A DEFUR BATEU DE FRENTE EM UMA CARRETA,cor branca, placas aeu-3224-pr, COM REGISTRO NO MUNICÍPIO DE Londrina, causando a morte de cinco pessoas, sendo elas: SOLDADO FRANCISCO DE ASSIS, ANTONIA DALVA FERREIRA, EDICLEYDE JERÔNIMO FERREIRA, LENINHA e uma criança. As vítimas vinham da praia de Tibau e estavam se dirigindo para participar de um churrasco de um amigo no bairro Boa Vista, na cidade de Mossoró
02/12/2000 – SOLDADO PM 88.243 – FRANCISCO DAS CHAGAS OLIVEIRA, natural de São Miguel-rn, nascido a 7 de março de 1968, FILHO DE Luiz Baltazar da Silva e Damiana Gonçalves da SILVA, faleceu por volta do meio-dia, na mesa de cirurgia do Hospital Tarcísio Maia, vítima de uma queda de moto durante a madrugada do dia 2 de dezembro, na Rua João da Escossia, ao lado da Praça do Rotary, bairro Nova Betânia, na cidade de Mossoró, quando retornava para sua residência, na Rua Ferreira Leite, nº 3060, bairro 12 Anos.
01/03/2001 – O SOLDADO PM Nº 2000.1068 – KENNEDY CAVALCANTE MOURA DE SOUSA, natural de Itapissuna-PE, nascido a 10 de novembro de 1980, filho de Lavoisier Moura de Souza e Maria Betânia Cavalcante de Souza, morreu na cidade de Mossoró, vítima de acidente de trânsito, quando pilotava uma motocicleta, POR TRAUMATISMO CRÂNIO ENCEFÁLICO
13/09/2009 – O Sd PM Nº 81227 JOSÉ PESSOAS ALVES, natural de Morada Nova-CE, nascido a 7 de fevereiro de 1956, filho de Francisco Alves Carneiro e Ana Maria Pessoa, policial da reserva remunerada, que residia na cidade de Mossoró foi vítima fatal de acidente de acidente de trânsito, na BR 304, quando perdeu o controle do veículo de propriedade do senhor CHICO DA GRAXA, morrendo no local os dois

POLICIAIS VÍTIMA FATAL EM ACIDENTE DE TRÂNSITO NA ÁREA DO 2º BPM

VÍTIMA FATAL DE ACIDENTE DE TRÂNSITO EM MOSSORÓ E REGIÃO
30/03/1984 – O SD PM Nº 81.414 EDILSON CALIXTO DA SILVA, natural de Upanema-RN, nascido a 27 de junho de 1960, filho de João Pedro Filho e Josefa Calixto da Silva, faleceu vítima de acidente automobilístico na cidade de Mossoró
14/03/1989 – O Soldado PM nº 86.011 JOSÉ QUIRINO ALVES, natural de Mossoró, nascido a 18 de março de 1956, filho de Nicácio Quirino de Oliveira e Benedita Alves da Silva, foi vítima de atropelamento, acidente propositalmente acontecido por volta do meio dia, na cidade de Mossoró, quando o caminhão conduzido pelo senhor Godofredo Maciel, que logo após haver assassinado o soldado QUIRINO, usando como arma seu caminhão, o mesmo evadiu-se do local. O acidente foi dolosamente tendo em vista que o condutor do veículo mantinha uma na antiga rixa com a vítima
O soldado Qurino em 1981, quando destacava em Apodi deslocou-se até a cidade de Umarizal, mas precisamente na residência do então senador da República JOSÉ DE SOUZA MARTINS, coma finalidade de prender um indivíduo trabalhador de ZEZITO . Chegando na citada residência, tentou adentrar no interior da casa e logo foi barrado, tendo o mesmo dito ao senador que iria entrar na residência para verificar que o criminoso se encontrava no interior da residência. Naquele ínterim apareceram os capangas do político e o soldado QUIRINO teve que recuar. Isto aconteceu num dia de sábado, e no domingo o soldado QUIRINO foi excluído a bem da disciplina da PM. Quando Zezito perdeu o poder, QUIRINO retorna ao efetivo da corporação, mas infelizmente no dia 14 de março de 1989 foi vítima de acidente do/oso.
22/08/1991 - O Soldado PM Francisco Valdevino Gomes e Eunice
08/10/2000 – Soldado PM FRANCISCO DE ASSIS OLIVEIRA, quando conduzia a viatura de placas MXV-9371, de propriedade da SECRETARIA DE Segurança Pública, numa ultrapassagem precipitada de um Gol, com sete passageiros, resultou na morte do soldado FRANCISCO DE ASSIS E MAIS 4 PESSOAS. A VIATURA POLICIAL PERTENCENTE A DEFUR BATEU DE FRENTE EM UMA CARRETA,cor branca, placas aeu-3224-pr, COM REGISTRO NO MUNICÍPIO DE Londrina, causando a morte de cinco pessoas, sendo elas: SOLDADO FRANCISCO DE ASSIS, ANTONIA DALVA FERREIRA, EDICLEYDE JERÔNIMO FERREIRA, LENINHA e uma criança. As vítimas vinham da praia de Tibau e estavam se dirigindo para participar de um churrasco de um amigo no bairro Boa Vista, na cidade de Mossoró
02/12/2000 – SOLDADO PM 88.243 – FRANCISCO DAS CHAGAS OLIVEIRA, natural de São Miguel-rn, nascido a 7 de março de 1968, FILHO DE Luiz Baltazar da Silva e Damiana Gonçalves da SILVA, faleceu por volta do meio-dia, na mesa de cirurgia do Hospital Tarcísio Maia, vítima de uma queda de moto durante a madrugada do dia 2 de dezembro, na Rua João da Escossia, ao lado da Praça do Rotary, bairro Nova Betânia, na cidade de Mossoró, quando retornava para sua residência, na Rua Ferreira Leite, nº 3060, bairro 12 Anos.
01/03/2001 – O SOLDADO PM Nº 2000.1068 – KENNEDY CAVALCANTE MOURA DE SOUSA, natural de Itapissuna-PE, nascido a 10 de novembro de 1980, filho de Lavoisier Moura de Souza e Maria Betânia Cavalcante de Souza, morreu na cidade de Mossoró, vítima de acidente de trânsito, quando pilotava uma motocicleta, POR TRAUMATISMO CRÂNIO ENCEFÁLICO
13/09/2009 – O Sd PM Nº 81227 JOSÉ PESSOAS ALVES, natural de Morada Nova-CE, nascido a 7 de fevereiro de 1956, filho de Francisco Alves Carneiro e Ana Maria Pessoa, policial da reserva remunerada, que residia na cidade de Mossoró foi vítima fatal de acidente de acidente de trânsito, na BR 304, quando perdeu o controle do veículo de propriedade do senhor CHICO DA GRAXA, morrendo no local os dois

SUICÍDO DE POLICIAIS EM MOSSORO E REGIÃO

24/10/1981 – o SOLDADO PM nº 81.132 LUIZ ANTONIO BEZERRA, natural de Pedro Avelino-RN, com 26 anos de idade, por volta da de uma hora da manhã, nas dependências do Pavilhão da 1ª Companhia, no interior do 2º BPM, em Mossoró, tentou suicidar-se, efetuando dois disparios em seu próprio ouvido com um revólver calibre 22, de imediatamente foi conduzido para a Casa de Saúde Dix-sept Rosado, onde não resistindo os graves ferimentos veio a óbito no dia 25 de outubro de 1981. O motivo do suicido foi devido o mesmo hpa vários meses vinha tentando sua transferência para Natal, como o então comandante do 2º BPM não atendeu o desejo do soldado LUIZ, o mesmo cometeu um ato de loucura, exterminou com sua própria vida. O comandante do 2º BPM na época era o TC José Lopes Fernandes
30/07/1985 – O Soldado PM nº 84321 EVERALDO LINS SILVA, suicidou-se no interior do Quartel do 2º BPM, sediado em Mossoró. A vítima era natural de Mossoró, filho de João Felipe da Silva e Tereza Neuma Lins da Silva, nascido9 a 6 de novembro de 1964

10/04/1993 – O soldado PM nº 89.248 MARCOS ANTONIO DO NASCIMENTO, natural de Caraúbas, nascido a 12 de março de 1965, filho de Manoel Joaquim do Nascimento e Maria Bezerra do Nascimento, por volta das 18 horas, suicidou-se em sua residência, na cidade de Mossoró, com um tiro no ouvido direito, com um revólver calibre 38, de sua propriedade. A vítima em exterminou sua própria vida se encontrava de serviço no Posto Policial do bairro Bom Jardim e no momento de sua morte havia ido jantar em sua casa

POLICIAIS ASSASSINADOS NA CIDADE DE MOSSORÓ

12/05/1977 – O CABO PM FRANCISCO ASSIS DE SOUZA, DO 2º BPM, EM Mossoró, foi assassinado a tiros de revólver, calibre 38, desfechados pelo elemento conhecido por JOSÉ PEDRO MATO, delito registrado na Avenida Felipe Camarão, em Mossoró. No nomento do crime a vítima estava acompanhada de um companheiro de trabalho, o 3º sargento PM CANINDÉ FERNANDES e outra pessoa civil

16/09/1979 – O Cabo PM Nº 58.219 - Eliezer Xavier, 49 anos de idade, foi assassinado num tiroteio em que se envolveu a guarnição da Rádio Patrulha que integrava contra cinco homens que pretendiam matar o comerciante Miguel Ciriaco, Na cidade de Mossoró. O Cabo Martins e dois civis não identificados, porque estão foragidos, saíram feridos. A polícia prendeu FRANCISCO MARTINS DA SILVA e JOAQUIM MANOEL DA SILVA, acreditando-se que os outros três implicados sejam FRANCISCO LUIZ DA SILVA, VULGO chico porta larga, CICERO MANUEL DA SILVA E FRANCISCO CÍCERO DA SILVA. Eles responsabilizaram o comerciante MIGUEL CIRIACO pela morte do garoto JOSÉ HILTON equerem se vingar
Na troca de tiros, morreu o cabo ELIEZER XAVIER, que comandava a guarnição e era subdelegado do posto policial do bairro BOM JARDIM, enquanto o cabo PM Martins que fora em missão para auxiliá-lo na diligência recebeu um tiro de raspão à altura do pescoço. Dos cinco implicados no tiroteio que resultou na norte de Eliezer Xavier foram presos
Na 1ª DP foram ouvidos FRANCISCO MARTINS DA SILVA, 40 ANOS, VENDEDOR AMBULANTE, RESIDENTE NA Rua Pedro Velho, 808, e o primo, também vebdedor ambulante, Joaquim Manoel da Silva, 32 anos, comerciante, residenete na Rua Seis de Janeiro, no bairro Santo Antônio. O primeiro é proprietário do Corcel, chapa IX 3586, cor amarela, em que os cinco saíram à procura de MIGUEL CIRIACO, o alvo dos criminosos, embora a polícia tenha informações de que houvessem cercado a casa do soldado PM Dimas que esteve implicado no tiroteio em que morreu o menor JOSÉ HILTON, cuja morte os parentes queriam vingar
Informado que cinco elementos em um Corcel amarelo estavam tentando assassinar o comerciante MIGUEL CIRIACO, o Cabo Eliezer dirigiu-se ao local indicado, comandando uma guarnição da RP. No momento, ocorreu o tiroteio, tendo o policial tombado morto, enquanto, o cabo Martins era ferido levemente.
Como implicados, segundo informações da polícia, estão FRANCISCO LUIZ DA SILVA, conhecido por CHICO DA PORTA LARGA, CÍCERO MANOEL DA SILVA e FRANCISCO CICER DA SILVA, conhecido como DIDI. Os dois últimos são, respectivamente, pai e irmão de JOSÉ HILTON DA SILVA, assassinado em tiroteio na madrugada do dia 6 de julho de 1979, cuja vingança constituiu-se no pivô dos acontecimentos do dia 16 de setembro de 1979
Didi 19 de setembro de 1979 falou com exclusividade ao jornal o MOSSOROENSE, veja a matéria publicada no dia 20 de setembro de 1979.
DIDI FALA COM EXCLUSIVIDADE A O MOSSOROENSE
“VIM FAZER JUSTIÇA, MAS CABORÉ COMEÇOU O TIROTEIO
Nem fera nem santo, nem herói, nem vilão, um moço simples, humilde, de poucas ou nenhumas letras, revoltado contra a impunidade e/ou morosidade da polícia e da justiça, em apurar o assassinato de seu irmão. A história não começou agora, com o tiroteio que matou o cabo ELIEZER e deixaram feridos mais duas ou três pessoas, uma delas, o carpinteiro DIDI, em estado grave. A história começou no dia 5 para 6 de junho passado, quando o menor JOSÉ HILTON DA SILVA foi (ou teria sido) assassinado por MIGUEL CIRIACO, comerciante, dono de um bar. Inquérito policial deve ter sido aberto, MAS ATÉ HOJE NÃO ANDOU. Estaria em lugar incerto e não sabido. Não foi concluído e mandado à Promotoria Pública para denúncia. Sumiu. Ou está engavetado. Disso foi cientificado FRANCISCO CICER DA SILVA, conhecido por DIDI, de profissão carpinteiro, que morava em São Paulo. Veio para seu Estado, o Sítio Boa Água, município de ANTONIO Martins. ‘“E como ninguém fez nada contra quem matou meu irmão, a gente resolveu fazer justiça por conta própria”, diz ao repórter o carpinteiro DIDI
A GUERRA
Saíram de seu município num carro Corcel IX-3586 e vieram atrás de Miguel Ciriaco, o indigitado matador do menor HILTON. Eram cinco no carro, FRANCISCO CICERO, seu pai CICERO MANUEL DA SILVA, mais os tios e primo JOAQUIM MANUEL e Francisco, mais um não referido.
Ao chegarem ao bairro Bom Jardim, na Rua Nilo Peçanha, inciando a caça de Ciriaco, foram surpreendidos por um comando policial, chefiado pelo cabo Martins. Detiveram o Corcel. Deram voz de prisão aos seus ocupantes. Antes. Porém, que eles saíssem do veículo, o tiroteio começou. O Cabo Zé Caboré começou tudo. A gente ia se entregar pacificamente. Mas Caboré começou atirando. Acertou meu pai acertou a mim com dois tiros. Um aqui embaixo e outro na perna esquerda. Também atirei. Dei uns dois ou três tiros, com o meu 38 que estava embaixo do banco. De certo um dos meus disparos acertou no cabo Eliezer, que morreu. Lembro que, durante aq troca de balas, o cabo MARTINS pedia que seus soldados não atirassem. Quando ouvi um soldado dizer que a sua munição tinha acabado, fugimos, meu pai e eu, para o mato. E de lá só voltamos com o nosso advogado. Papai foi embora, eu vim para o hospital, Joaquim e Francisco que são inocentes, estão presos.
Explicando
Vamos procurar de

07/06/1983 – O SARGENTO PM JOSEÍNO MUNIZ, natural de Natal, nascido a 25 de maio de 1945, filho de José Muniz Filho e de Luiza Lopes Muniz. Ingressou na PM em 5 de maio de 1969, na condição de Aluno soldado, com o número 69.061, concluindo o curso de formação de Soldado no antigo CFA-Centro de Formação e Aperfeiçoamento, em Natal, foi assassinado no dia 7 de junho de 1983, com vários disparos de revólver calibre 38, desfechados pelo soldado PM Edson Duarte Pereira, fato ocorrido na Rua Francisco Barbosa, no Conjunto Abolição II, em Mossoró.O motivo do crime foi devido a uma discussão entre o sargento Muniz e o soldado PEDROZA, sendo que o subordinado não estava gostando do trabalho que era obrigado a fazer por determinação do seu superior, ou seja, a escala de serviço estava muito apertada, no meio do desentendimento o Soldado PEDROSA disse para o sargento MUNIZ “QUEM RI POR ÚLTIMO RI MELHOR!”.
22/04/1988 – O Cabo PM Nº 70176 MANOEL LOPES DA SILVA, conhecido popularmente por CABO FLAMENTO, natural de São Gonçalo do Amarante, nascido a 2 de janeiro de 1949, filho de Severino Lopes da Silva e Maria Eug~ENIA DA Silva, foi assassinado, com várias cutiladas de faca-peixeira, desferidas pelos irmãos EDMILSON e JOÃO BOSCO, fato registrado na cidade de Mossoró. A vítima era um grande fanático torcedor do Flamengo. Ele trabalhava na sargenteação da 1ª Companhia, responsável pela escala e nas escalas de serviço ele invés de colocar seu nome, colocava assi: ASSINA CABO FLAMENGO

12/09/2002 – O Soldado Aisamaque, natural de Apodi, foi assassinado com vários tiros, crime ocorrido na cidade de Mossoró
. No 7 de julho de 2003,07/06/2003 - soldado PM Worton Tvares dos Santos,natural de Mossoró, nascido em 11 de junho de 1965, filho de Luiz Tavares dos Santos e de Antonia Nogueira dos Santos, foi assassinado em Mossoró
09/05/2004 o subtenente da reserva remunerada LUIZ TAVARES DOS SANTOS, natural de Araruna-PB, nascido em 16 de junho de 1931, filho de Filomena Maria da Conceição, foi assassinado com nove tiros de pistola, em sua casa no conjunto Redenção, por pessoas não identificadas pela polícia.

07/11/2001 - O Capitão médico e prefeito , Agnaldo Pereira da Silva, natural de Patu-RN, nascido a 25 de março de 1943, filho de Francisco Simão da Silva e de Carlinda Pereira da Silva,casado com Antonia Gurgel Nóbrega Pereira, conhecida popularmente por Nieta. Capitão médico da Polícia Militar do Rio grande do Norte e político, foi eleito prefeito de Caraúbas em dois mandatos.
Foi assassinado no dia 7 de novembro de 2001, juntamente com sua esposa Antonia Gurgel Nóbrega Pereira, conhecida popularmente por Nieta, o segurança Everlândio da Silva, 20 anos, o sargento PM Ronaldo Soares da Silva, 31 anos, e o soldado PM Edílson Pereira da Silva, foram assassinados na RN 117, que liga Mossoró ao município de Caraúbas. Os corpos foram encontrados na manhã de 8 de novembro por populares que passavam pelo local.
O prefeito Aguinaldo Pereira já vinha recebendo ameaças de morte, saiu de Caraúbas com destino a Mossoró por volta das 20 horas. A intenção do prefeito, da mulher, dos policiais militares e o segurança era assistir o jogo da seleção Brasileira contra a Bolívia, em Mossoró. No entanto, quando passaram pelo município de Governador Dix-sept Rosado, um veículo começou a seguir as vítimas.
Na localidade de Lagoa de Pau, cerca de 10 quilômetros da área urbana de Mossoró, outro veículo, com várias pessoas na carroceria teria interceptado o Santana, placa MYD-4307-Mossoró, de propriedade do prefeito Aguinaldo Pereira, que estava sendo conduzido pelo soldado Cláudio Pereira da Silva. O soldado Cláudio teria perdido o controle do Santana, descendo um barranco de aproximadamente 10 metros de altura.
O carro chocou-se de frente contra uma cerca de pilares de concreto e arame farpado. Capotou e jogou fora os três passageiros: o segurança Everlândio, a mulher do prefeito Niêta e o sargento Rafael. Os assassinos teriam deixado seus veículos na RN 117, descido o acostamento e fuzilado o prefeito com dezenas de tiros O Soldado Cláudio que ficouu preso no cinto de segurança, sofreu 15 tiros de diversas parte do corpo. Ficou com a cabeça praticamente esfacelada, em decorrência de um disparo de fuzil calibre 556, na nuca. Os passageiros do Santana foram jogados fora do capotamento. Everlândio foi alvejado com um disparo certeiro na nuca. O sargento Rafael sofreu 3 tiros, sendo todos na nuca. Niêta morreu em decorrência do capotamento.
13/11/2003 – Ciúme doentio. Medo de perder seu companheiro e desespero ao descobrir que o parceiro estava com outra mulher. Estes foram os motivos que levaram a dona-de-casa MARIA ERUNDINA DA SILVA, 50 anos, a matar o Soldado PM Nº 88.713 - AMÉRICO PINTO DE MELO, natural de Mossoró, nascido a a 20 de setembro de 1966, filho de José Pinto de Melo e Francisca Forte, que residia com Erundina à Rua Artur Bernardo, bairro Barrocas, na cidade de Mossoró.
Antes de atirar em Américo, Erundina foi a casa da nova amante do PM, identificada como “LEDA”. Segundo a família de Américo, Erundina tencionava mata-la primeiro. Lêda não foi morta porque não estava em casa e fugiu para a cidade de Assu com medo de ser eliminada. Erundina era casada com ELIELMA LINHARES DE MELO, 37, a “MORENA”, com quem teve três filhos.
Há 12 anos se separou de Morena e passou a conviver com ERUNDINA, que também era casada e deixou seu marido. Logo após o fato ser descoberto, um filho de Erundina, conhecido por BIBI, chegou a furar Américo com uma faca-peixeira, por não aceitar a traição de sua mãe

09/01/2007 – o SOLDADO RAIMUNDO NONATO DA COSTA E SILVA, natural de Felipe Guerra, nascido a 10/4/1966, filho de Francisco Henrique da Costa e de Maria do Carmo da Silva Costa, foi assassinado na cidade de Mossoró, com vários tiros de arma de fogo. Nonato era casado com Maria Vilaneide de Oliveira Costa, natural de Felipe Guerra, nascida a 19/5/1972, com os seguintes filhos: Bruna Rafaella de Oliveira Costa (26/8/1989) e Raimundo Nonato da Silva Costa Júnior (5/8/1993). Nonato já disputou por duas vezes uma cadeira na Câmara Municipal de Apodi, sem êxito. Em 2000 conquistou 58 votos e em 2004 obteve 129 votos. É motorista e fazia a linha Apodi/Mossoró diariamente.

02/06/2008 – CABO RAIMUNDO GERALDO DE LIMA, natural de Pau dos Ferros, nascido a 6 de agosto de 1963, foi assassinado na cidade de Mossoró

ARQUIVO DO LINK BATALHÃO 30 DE SETEMBRO

Quem sou eu

Minha foto
Jose Maria das Chagas, nasci no sítio Picada I. em Mossoró-RN,filho do assuense MANUEL FRANCISCO DAS CHAGAS e da mossoroense LUZIA FRANCISCA DA CONCEIÇÃO, com 14 irmãos. Ingressei nas fileiras da gloriosa e amada Polícia Militar do Rio Grande do Norte no dia II-VII-MCMLXXX com o número 80412. Casei-me em XV-IX- MCMLXXXIII com a apodiense MARIA ELIETE BEZERRA (XXIII-VIII-MCMLXIII), pai de 5 filhos: PATRÍCIA ( NASCIDA A XVII - VIII - MCMLXXXIII FALECIDA EM VIII - XI - MCMLXXXV), JOTAEMESHON WHAKYSHON (I - X - MCMLXXXVI), JACKSHON (FALECIDO) E MARÍLIA JULLYETTH (XXIX - XI - MCMXC).Atualmente convivo com outra apodiense KELLY CRISTINA TORRES (XXVIII-X - MCMLXXVI), pai de JOTA JÚNIOR (XIV - VII - IMM). JÁ PUBLIQUEI TRÊS TRABALHOS: CHIQUINHO GERMANO -A ÚLTIMA LIDERANÇA DOS ANOS 60 DO SERTÃO POTIGUAR, COMARCA DE APODI EM REVISTA e A HISTÓRIA DA COMPANHIA DE POLÍCIA MILITAR DE APODI

SANTA LUZIA

SANTA LUZIA
PADROEIRA DE MOSSORÓ

2º BPM

2º BPM
MOSSORÓ-RN

OS 118 LINKS DA PMRN

OS 118 LINKS DA PMRN
Temos a honra e a felicidade de ter contribuído significativamente com a minha querida e amada Polícia do Estado do Rio Grande do Norte, criada no dia 27 de junho de 1834 (antes, IV – XI – MDCCCXXXVI), primeiramente por ter passado trinta anos nela e graças ao meu bom Deus nunca manchei seu nome, pelo contrário, sempre procurei eleva-lo através de minha honestidade, simplicidade e educação, e agora, estou levando um pouco da História da PMRN para o mundo através da rede mundial de computadores através de links, tornando-se uma verdadeira ENCICLOPÉDIA DIGITAL à disposição dos policiais militares e seus familiares para quaisquer tipo de consulta, tanto antigas como atuais. Neles você vai deparar-se com a maior fonte de pesquisa da corporação. Para acessar quaisquer uns dos links sobre a Polícia Militar de nosso Estado basta deslocar-se até a barra lateral dos 12 blogs do PORTAL NEWS“ ou no link POLÍCIA MILITAR” e clicar na página desejada e depare-se com uma ENCICLOPÉDIA POLICIAL MILITAR DIGITAL, contendo a maior fonte de pesquisa referente a história da corporação. 1 – AJUDÂNCIA GERAL E AJUDANTE DE ORDENS 2 – APM CEL MILTON FREIRE 3 – ÁREAS POLICIAIS MILITARES 4 – ARMAMENTO, MUNIÇÃO E ARMEIRO 5 – ASSOCIAÇÃO E CLUBES MILITARES 6 - ASSESSORIAS DA PMRN 7 – AUDITÓRIA MILITAR 8 – BANDA DE MÚSICA DA PMRN 9 – BANDA DE MÚSICA DO 2º BPM-MOSSORÓ 10 – BATALHÃO 30 DE SETEMBRO - MOSSORÓ 11 – BATALHÃO CÂMARA CASCUDO” - NATAL 12– BATALHÃO CEL ANDRÉ FERNANDES - PAU DOS FERROS 13 – BATALHÃO DEL. PEDRO SOARES DE MACÊDO NETO - ASSU 14– BATALHÃO DINARTE MARIZ - CAICO 15 – BATALHÃO “FELIPE CAMARÃO - NATAL 16 – BATALHÃO POTENGI - NATAL 17 – BATALHÃO TRAMPOLIM DA VITÓRIA - PARNAMIRIM 18 – BOPE – RN 19 – BPCHOQUE – NATAL 20 – BRASÕES, INSÍGNIAS E ICONOGRAFIA PMRN 21 – CASA MILITAR 22 – CEIOPEAR-RN 23 – CES – RÔMULO WANDERLEY 24 – CFAPM 25– CIPRED 26 – CIPGD 27 – CIPAM 28 – CIPTUR 29 – COMANDANTES DA PMRN 30 – COMANDANTES DE UNIDADES E SUBUNIDADES 31 – COMANDO DE POLICIAMENTO DO INTERIOR 32 – COMANDO DE POLICIAMENTO METROPOLITANO 33 – COMANDO REGIONAL 34 – COMPANHIA 35 – CONCURSOS E CUROS 36 – COPOM 37 – CORPO DE BOMBEIROS 38 – CONCURSOS E CURSOS 39 – DESTACAMENTOS POLICIAIS MILITARES 40 – DIRETORIA DE APOIO LOGÍSTICO 41 – DIRETORIA DE ENSINO 42 – DIRETORIA DE FINANÇAS 43 – DIRETORIA DE PESSOAL 44 – DIRETORIA DE SAÚDE 45 – DGP-MOSSORÓ 46 – ESTATUTO DA PMRN 47 – ESTADO MAIOR GERAL 48 – FAMÍLIA POLICIAL 49 – FUNCIONÁRIOS CIVIS DA PMRN 50 – GATE – GRUPO DE AÇÕES TÁTICAS ESPECIAIS 51 – GTC PMRN 52 – GUARDA PATRIMONIAL 53 – GUARDA PATRIMONIAL DE CAICO 54 – GUARDA PATRIMONIAL DE PAU DOS FERROS 55– FATOS HISTÓRICOS DA PMRN 56 – HOSPITAL CENTRAL DA PMRN 57 – HOSPITAL REGIONAL DA PMRN 58 – ICONOGRAFIA POLICIAL MILITAR 59 – JUNTA POLICIAL MILITAR DE SAÚDE 60 – LEIS E DECRETOS E ATOS ADMINISTRATIVOS DA PMRN 61 – MEDALHAS 62 – MINHA TURMA 63 – OLIGARQUIAS POLICIAIS MILITARES 64 – ÓRGÃOS DE DIREÇÃO GERAL 65 – PELOTÃO DE GUARDAS DO PALÁCIO DO GOVERNO 66 – PELOTÃO DA PM 67 – PELOTÃO DE ALMINO AFONSO 68 – PELOTÃO PM DE LUÍS GOMES 69 – PELOTÃO PM DE SÃO MIGUEL 70 – PELOTÃO PM DE UMARIZAL 71 – PM EM MISSÃO DE PAZ 72 – POLICIAIS MILITARES 73 – POLÍCIA FEMININA RN 74 – POLÍCIA MILITAR RN 75 – POLÍCIA RODOVIÁRIA ESTADUAL 76 – POLÍCIA TÉNCICA E CIENTÍFICA 77 – POLICIAIS ASSASSINADOS 78 – POLICIAIS AUTORES DE HOMICÍDIO 79 – POLICIAIS POLÍTICO 80 – POLICIAIS DE VÍTIMA DE ACIDENETE 81 – POLICIAIS SUICIDA 82 – RANCHEIRO, REFEITÓRIO E APRIVISIONAMENTO 83 – REGIMENTO DE POLÍCIA MONTADA 84 - RDPM 85 – RELIGIÃO NA POLÍCIA MILITAR 86 – RESUMO DE BOLETIM DA PM 87 – ROCAM PMRN 88 - SARGENTEAÇÃO 89 – SERVIÇO DE PESSOAL INATIVO 90 – SUBCOMANDANTE E ESTADO MAIOR GERAL 91 – SUBTENENTE EM FOCO 92 – VARIEDADES E CURIOSODADES POLICIAIS 93 – VENCIMENTOS E GRATIFICAÇÕES 94 – 1ª CIPM – MACAU 95 – 2ª CIPM – JOÃO CÂMARA 96 – 3ª CIPM – CURRAIS NOVOS 97 – 4ª CIPM – SANTA CRUZ 98 – 5ª CIPM – JARDIM DO SERIDÓ 99 – 1ª CPM/2º BPM-MOSSORÓ 100 – 2ª CPM/2º BPM - MOSSORÓ 101 – 2ª CPM/3º BPM – SÃO JOSÉ DE MIPIBU 102 – 2ª CPM/10º BPM - ANGICOS 103 – 2ª CPM/7º BPM – PATU 104 – 2ª CPM/6º BPM – JARDIM DO SERIDÓ 105 – 2ª CPM/8º BPM - CANGUARETAMA 106 – 2ª CPM/11º BPM – SÃO GONÇALO DO AMARANTE 107 – 2º DPRE-MOSSORÓ 108 – 2º SGB/2º GB – MOSSORÓ 109 – 3ª CPM/3º BPM – NÍSIA FLORESTA 110 – 3ª CPM/7º BPM – ALEXANDRIA 111 – 3ª CPM/2º BPM – APODI 112 - 3ª CPM/10º BPM – CAMPO GRANDE 113 – 3ª CPM/8ºBPM – GOIANINHA 114 – 4ª CPM/2º BPM – AREIA BRANCA 115 – 3ª CPM/7º BPM - JUCURUTU 116 - 8° BPM – NOVA CRUZ 117 – 9º BPM – NATAL 118 – 11º BPM – MACAÍBA

POLÍCIA MILITAR

POLÍCIA MILITAR
RN

CEL ARI MEDEIROS

CEL ARI MEDEIROS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS
O QUE VOCÊ QUER PESQUISAR, VOCÊ ENCONTRA EM UM ÚNICO LOCAL, NO "PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS", A MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DE MINHA QUERIDA E AMADA TERRA POTIGUAR, COM 15 BLOGS, 1300 LINKS, DOIS ORKUTS, UM YOUTUBE, UM FACEBOOK,UM TWITTER, UM MSN E UMA PÁGINA MUSICAL, TOTALIZANDO 1322 ENDEREÇOS ELETRÔNICOS NA WEB. CRIADO A 29 DE OUTUBRO DE 2008 (QUARTA-FEIRA), PELO STPM JOTA MARIA, COM A COLABORAÇÃO DE JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR # 100 % NORTE-RIO-GRANDENSE. ACESSE E CONFIRA!

CEL FIDELIS

CEL FIDELIS

CEL PÁDUA

CEL PÁDUA

CEL FIRMINO

CEL FIRMINO

CEL FREITAS

CEL FREITAS

CEL JOSE LOPES

CEL JOSE LOPES

CEL VALDOMIRO FERNANDES

CEL VALDOMIRO FERNANDES

CEL ARAÚJO LIMA

CEL ARAÚJO LIMA

CEL JOSÉ LUIZ

CEL JOSÉ LUIZ

10º BPM

10º BPM
ASSU - RN

SUBTENENETE JERÔNIMO

SUBTENENETE JERÔNIMO
SGT MÚSICO, ATUAL SARGENTEANTE DO DESTACAMENTO DA GUARDA PATRIMONIAL DE MOSSORÓ

JEREMIAS DA ROCHA NOGUEIRA

JEREMIAS DA ROCHA NOGUEIRA
29/03/1844 - 29/06/1881

ST FERREIRA PONTES

ST FERREIRA PONTES
27/10/37 - 17/4/07

ST PM BATISTÃO

ST PM BATISTÃO
Competência, coragem e competência

STPM MUMBAÇA

STPM MUMBAÇA
MORALIDADE E COMPETÊNCIA

AMIGO POLICIAL MILITAR, DO 2º BPM(ATIVO/INATIVO), EM SUA OPINIÃO, QUAL FOI O MELHOR CMT DO BPM, NAS ÚLTIMAS 4 DÉCADAS?

STG PM FERREIRA

STG PM FERREIRA
EX-VEREADOR EM TIBAU

SOLDADO PAULO FILHO

SOLDADO PAULO FILHO
AUTOR DO LIVRO !CAMINHOS DO MEU SER"

STPM PONTES

STPM PONTES

SGT PM XAVIER

SGT PM XAVIER
3ª CPM/2º BPM - APODI-RN

STPM E ADVOGADO EMILIANO

STPM E ADVOGADO EMILIANO

SGT PM GAMA

SGT PM GAMA
2º BPM - MOSSORÓ

2º BPM

2º BPM
MOSSORÓ-RN

SGTPM JOSÉ NILTON DE OLIVEIRA

SGTPM JOSÉ NILTON DE OLIVEIRA
P/1 - 2º BPM - MOSSORÓ

SARGENTO MARCELINO

SARGENTO MARCELINO

LIVRO

LIVRO
HISTÓRIA DO 2º BPM

BRASÃO DO 2º BPM

BRASÃO DO 2º BPM

SGT PM JEOVÁ

SGT PM JEOVÁ

1ª SEDE DO 2º BPM

1ª SEDE DO 2º BPM
INSTALADO EM 12/01/1950

MUSICAL OESTE NEWS - MÚSICAS ANTIGAS E ATUAIS

HOSPITAL REGIONAL DA PMRN

HOSPITAL REGIONAL DA PMRN
2º BPM - MOSSORÓ-RN

TURMA CABO RAIMUNDO GERALDO DE LIMA - 2009

TURMA CABO RAIMUNDO GERALDO DE LIMA - 2009
2º BPM - Veja as demais fotos na 25ª turma

APRAM -PMRN

APRAM -PMRN
Em frente ao 2º BPM-MOSSORÓ-RN

JANEIRO DE 1950

JANEIRO DE 1950
12 DE JANEIRO,INSTALAÇÃO DO 2º BPM

JANEIRO DE 2010

JANEIRO DE 2010
12 DE JANEIRO. 60 ANOS DO 2º BPM

Minha lista de blogs